Viver perto de vias movimentadas aumenta o risco de demência, diz estudo

Por Patricia Machado em 06/01/2017

Uma pesquisa realizada pela agência de saúde pública de Ontario descobriu que viver próximo a vias movimentadas pode aumentar o risco das pessoas desenvolverem demência. Isso seria causado pela poluição e excesso de barulho.

+ Praticar exercícios pode rever estágio inicial de demência, diz estudo

+ Acupuntura pode prevenir a perda de memória, conclui estudo

Os cientistas envolvidos no estudo analisaram, ao longo de onze anos, os hábitos de mais de seis milhões de pessoas que residiam na província de Ontario, no Canadá. Os resultados mostraram que em até 11% dos casos de degeneração cerebral as pessoas moravam a menos de 50 metros de uma via onde o tráfego de veículos era intenso.

Os dados também revelaram que, em comparação com quem mora a mais de 200 metros de vias movimentadas, o risco de desenvolver demência era 7% maior para quem vivia a menos de 50 metros, de 4% para distâncias entre 50 e 100 metros e de 2% para distâncias de 101 e 200 metros.

A demência seria desenvolvida porque o tráfego intenso fazia com que a população fosse contaminada por dióxido de nitrogênio (NO²) e partículas finas emitidas pelos veículos. Além disso, o barulho também teria um papel fundamental na ocorrência da doença.

O resultado foi publicado na revista britânica The Lancet.

Foto: Getty Images