Terapia virtual pode ajudar no tratamento da insônia

Por Redação Apontador em 09/12/2016

A insônia afeta aproximadamente metade da população mundial, sendo que pelo menos 20% das pessoas têm dificuldades para dormir ou retomar o sono ao acordar no meio da madrugada.

Os tratamentos para o problema incluem acompanhamento psicológico, criar um ambiente propício para o sono (um quarto escuro e agradável) e, nos casos mais sérios, a prescrição de medicamentos — muitos deles controlados — para dormir.

+ Dormir mais tarde pode ser fundamental para a cura da insônia

+ 7 dicas pra você dormir bem e mais rápido

Um novo estudo publicado este mês no Jama Psychiatry, porém, trouxe uma luz para aqueles que sofrem com a condição: programas virtuais de terapia cognitiva comportamental podem curar a insônia.

Cientistas da Virginia University School of Medicine, nos Estados Unidos, analisaram os resultados de algumas pessoas que se submeteram ao tratamento. Eles chegaram à conclusão que, depois do acompanhamento virtual, 57% dos usuários estavam curados, enquanto o índice de melhora para os que se submeteram à terapia convencional foi de 27%.

O programa analisado pelo estudo foi o SHUTi (Sleep Healthy Using the Internet). Ele basicamente mantém um diário dos hábitos noturnos dos pacientes e propõe uma ‘agenda de sono’, indicando os melhores momentos para ele ir para a cama. Além disso, o tratamento oferece algumas sessões de terapia pela internet. O programa de 16 semanas custa 135 dólares.

Lee M Ritterband, um dos líderes do estudo, explica que a restrição de sono é um dos segredos para o sucesso do tratamento. “Pode parecer paradoxal, mas o que buscamos é a eficiência do sono. As pessoas falam que passam dez horas na cama, mas só dormem seis delas – isso é apenas 60% de eficiência, quando o certo seria 85%. Então, se a pessoa só dorme entre as 2 e 6 da madrugada, ela não deveria ir para a cama à meia-noite”, explica.

Tudo indica que as telas podem ser muito mais amigas do sono do que imaginamos.