Ser o “homem da casa” afeta a saúde e felicidade dos homens, segundo estudo

Por Mariana Castro em 22/08/2016

Que a história de que os rapazes devem agir como o “homem da casa” está ultrapassada, muitos já sabem – e concordam. Afinal, hoje em dia, as mulheres são capazes de contribuir financeiramente com as despesas da família tanto quanto os homens.

Mas, se você ainda acredita que o homem deve pagar todas as contas da casa, fique atento: um novo estudo descobriu que quando o público masculino é responsável pela maior parte da renda familiar, ele tem a sua saúde e felicidade comprometidas.

+ Filhos de pais estressados apresentam mau comportamento, diz pesquisa

+ Flexibilidade no horário de trabalho faz as pessoas trabalharem mais, conclui pesquisa

A pesquisa foi feita ao longo de 15 anos com casais heterossexuais entre 18 e 32 anos. Os resultados dos questionários mostraram que o bem-estar masculino diminuía 5% e a saúde 3,5% quando eles eram os principais provedores da família, em comparação com os homens que tinham responsabilidades financeiras iguais às de suas esposas.

Os sociólogos concluíram que os papéis de gênero – ou seja, funções e características que a sociedade atribui para homens e mulheres – são a principal causa dos resultados encontrados. “Foi uma surpresa descobrir que não apenas o bem-estar psicológico do homem sofre consequências, mas que isso não acontece com as mulheres”, disse Christin Munsch, socióloga da Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, ao The Independent.

Isso acontece porque é esperado do homem que ele seja o provedor da casa. Dessa forma, se ele não for capaz de cumprir com esse dever, ele pode se sentir impotente e até virar motivo de piada entre os colegas. “Para as mulheres, ser a ‘chefe da família’ não é o esperado. Por isso, quando elas são responsáveis pela maior parte da renda familiar, elas são admiradas. E se elas perdem esse status, elas não são vistas como perdedoras”, explicou Christin.

+ Péssimas experiências no trabalho? Cuidado, elas podem lhe render problemas para a vida toda 

Além disso, o estudo descobriu que não é a quantidade de dinheiro que afeta o bem-estar e felicidade dos homens da casa. “Apesar de ser uma tarefa estressante, as consequências para a saúde do homem não têm tanto a ver com a renda absoluta, mas com a responsabilidade de manter o padrão de vida de sua família”, concluiu a socióloga.

Foto: Getty Images