Quase metade das pessoas prefere ter acesso à internet ao invés de chocolate, álcool e sexo

Por Mariana Castro em 18/11/2016

O vício pela internet está controlando a vida de todos. Tanto que, aparentemente, quase metade das pessoas prioriza mais o acesso ao WiFi do que chocolate, álcool e até mesmo sexo. Estudos ainda revelam que esse vício é só o primeiro indício de problemas psicológicos mais graves.

+ Saiba como o uso do celular está transofrmando o seu corpo e cérebro

+ Uma em cada dez pessoas admite verificar o celular durante o sexo

A pesquisa realizada pelo iPass colheu informações de mais de 1.700 pessoas da América do Norte e Europa. Os participantes responderam questionários acerca do tema e os resultados mostraram que 47% deles consideram o acesso à internet como sua principal necessidade diária. Enquanto isso, o sexo foi eleito por 37% dos voluntários, seguido pelo chocolate (14%) e o álcool (9%).

“O WiFi não é apenas o método mais popular de conectividade, mas tem ultrapassado luxos e necessidades humanas”, falou Patricia Hume, diretora comercial do iPass, ao Daily Mail. “A ideia de que o WiFi seria considerado mais importante do que essas três coisas seria impensável há apenas alguns anos”.

Além disso, aproxidamente três quartos das que responderam a pesquisa disseram que a internet melhorou a qualidade de vida deles. “Nós todos queremos estar conectados e produtivos em nossas vidas profissionais e pessoais”, adicionou ela. O acesso ao WiFi tem sido, inclusive, um fator determinante na escolha de hotéis, aeroportos e outras opções de viagens.

+ Dicas para tirar fotos no celular como um profissional

Em setembro deste ano, cientistas da McMaster University, no Canadá, disseram que a obsessão pela internet estimula a depressão, ansiedade, impulsividade e a falta de concentração. Mesmo assim, permanecer conectado 24 horas por dia continua sendo socialmente aceitável.

Foto: Getty Images