Quando você come pode ser mais importante do que o que você come, dizem cientistas

Por Patricia Machado em 29/06/2016

Estudos da universidade Kings College London, na Inglaterra, e da Universidade de São Paulo sugerem que pessoas que pulam refeições, comem muito rápido ou tarde da noite podem ser menos saudáveis do que aquelas que fazem refeições regulares e sentadas à mesa.

+ Cinco alimentos que toda mulher deve comer para ser saudável na velhice

+ Alimentos que já foram considerados vilões da saúde e hoje são aliados de muitas dietas

De acordo com os cientistas envolvidos nas pesquisas, a importância de ter um horário fixo para realizar as refeições e de comer socialmente deveriam estar entre as diretrizes alimentares nacionais. Isso faria com que as pessoas prestassem mais atenção ao fato de que não somos, necessariamente, o que comemos.

Atualmente, existem cartilhas sobre o que se deve ou não comer. No entanto, ainda não se sabe ao certo quais refeições são responsáveis por proporcionar mais energia ao indivíduo. Gerda Pot, professora de nutrição da universidade inglesa e uma das autoras do estudo, acredita na veracidade do ditado “coma o café da manhã como um rei, o almoço como um príncipe e o jantar como um plebeu”.

“Apesar das evidências que sugerem que consumir mais calorias à noite está associado à obesidade, ainda estamos longe de entender se o correto seria consumir de manhã os alimentos que fornecem mais energia ou se seria melhor dividir a porção de alimentos energéticos ao longo do dia”, disse Gerda em entrevista ao The Times.

Os autores das pesquisas afirmam que ainda é necessário realizar outros estudos para descobrir se o horário irregular das refeições é capaz de causar o desenvolvimento de diabetes tipo 2, pressão alta e obesidade.

Foto: Thinkstock