Saúde e Bem-Estar

Prestar atenção no som da mastigação pode ajudar a comer menos

Prestar atenção no som da mastigação pode ajudar a comer menos

Sabe aquele péssimo costume de fazer as refeições enquanto assistimos televisão? Então, saiba que ele pode ser um dos maiores responsáveis por você comer mais do que deveria.

Uma pesquisa recente sugere que prestar atenção no som da mastigação pode ajudar a comer menos. Cientistas da Universidade Brigham Young e da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, fizeram um estudo para analisar esse efeito. Eles concluíram que quanto mais focamos nos barulhos que fazemos ao mastigar, menos comemos.

+ 5 alimentos que podem arruinar a sua dieta e sabotar a perda de peso

O ato de devorar um pacote de salgadinho enquanto assistimos um seriado ou uma pipoca enquanto vemos um filme só acontece porque nosso cérebro está “distraído” — assim, comemos tudo sem perceber. O mesmo costuma acontecer em encontros com amigos onde a conversa rola solta.

“É comum não repararmos no som que emitimos quando estamos comendo, mas prestar atenção nisso pode ajudar a reduzir o consumo dos alimentos”, explica Ryan Elder, um dos autores da pesquisa, que foi divulgada pela publicação científica Food Quality and Preference.

O problema, segundo Elder e seus colegas, acontece quando outros sons “mascaram” esses ruídos que nos ajudam a ser mais conscientes quanto ao que comemos. Para averiguar o alcance desse fenômeno, os cientistas fizeram três experimentos analisando o que chamam de “proeminência do som na alimentação”.

Um deles mostrou que as pessoas comem menos quando o som da comida é mais intenso. Para investigar essa relação, os pesquisadores deram fones de ouvido aos voluntários para controlar o volume em que escutavam seus ruídos ao mastigar alguns pretzels.

+ Ter amigos é tão importante para a saúde quanto dietas e exercícios

“Descobrimos que quanto mais alto era o som da mastigação, menos os participantes comiam”, disse Mohr à BBC. “Os efeitos podem não parecer tão grandes (em média, os voluntários comiam um pretzel a menosao escutar os sons), mas, ao longo de uma semana, um mês ou um ano, eles podem se acumular”.

Via BBC

Mais em Saúde e Bem-Estar

camisa sonora - imagem 3 - reproducao

Camisa tecnológica permite que deficientes auditivos “sintam” músicas clássicas

Mariana Castro26/05/2017
Tired man being overloaded at work

Dormir pouco pode afetar a aparência e arruinar a vida social das pessoas, diz estudo

Mariana Castro24/05/2017
HIV blood sample

Anvisa registra primeiro teste rápido para detecção do HIV

Patricia Machado23/05/2017
Woman sitting curled up

Ansiedade não controlada pode evoluir para sérios transtornos psicológicos

Mariana Castro23/05/2017
young woman sitting on couch and blowing nose

Problemas respiratórios aumentam as chances de infarto, diz pesquisa

Mariana Castro22/05/2017
Looking in mirror

França aprova lei que proíbe modelos extremamente magras

Mariana Castro22/05/2017
Hand Holding Small Marijuana Leaf with Cannabis Plants in Background

Anvisa reconhece Cannabis sativa como planta medicinal

Mariana Castro18/05/2017
Young woman picking her nails

Ansiedade: entenda o transtorno, sintomas e tratamentos

Mariana Castro16/05/2017
Fitness female athlete lifting weights in gym

Falar palavrões durante atividades físicas deixa as pessoas mais fortes, revela pesquisa

Mariana Castro12/05/2017
Pink breast cancer awareness ribbon in hand

Estudantes criam sutiã capaz de detectar sinais de câncer de mama

Mariana Castro11/05/2017
Woman hands holding cigarette outdoor.

Cigarro estimula produção de enzima que entope as artérias, conclui pesquisa

Mariana Castro10/05/2017
aula de cochilo - reproducao

Academia oferece aula de cochilo para queimar calorias e aliviar estresse

Mariana Castro09/05/2017
Close up of massage shoulder

Fazer massagem pode ser tão bom para o bem-estar quanto receber, revela estudo

Mariana Castro05/05/2017
Beautiful woman using mascara in bathroom

Dicas para manter os cílios fortes e saudáveis

Patricia Machado03/05/2017
Tired woman with tea in kitchen

Dormir muitas horas seguidas não compensa o ‘sono acumulado’, afirma pesquisa

Mariana Castro02/05/2017