Saúde e Bem-Estar

Mulheres preferem fazer depilação íntima mesmo que a atitude ofereça riscos, revela estudo

Mulheres preferem fazer depilação íntima mesmo que a atitude ofereça riscos, revela estudo

Apesar de especialistas afirmarem ser mais saudável manter os pelos pubianos, aparentemente as mulheres não têm dado ouvidos para isso. Uma nova pesquisa revelou que o número de mulheres que depilam a região é cada vez maior e diversas razões são atribuídas a isso.

+ Alimentação afeta o odor da vagina, diz sexóloga

+ Mitos e verdades sobre depilação

O novo estudo foi realizado nos Estados Unidos e publicado no jornal JAMA Dermatology. Das participantes entrevistadas, 84% aparavam os pelos ou se depilavam de alguma forma, sendo que 62% delas removiam todos os pelos da região íntima. Os resultados ainda revelaram que as mulheres brancas entre 18 e 34 anos são as que mais raspam ou depilam a área.

Segundo outra pesquisa promovida pela marca Gilette, a maior parte das atrizes pornográficas se depila completamente, o que faz as mulheres acreditarem que precisam disso para manter suas relações sexuais.

Mais que isso, o que outros estudos revelam é que elas acreditam ser mais higiênico se livrar dos pelos. Mas atenção, mulheres – principalmente as que sofrem com a dor da depilação a cada ida ao centro estético: as evidências científicas mostram exatamente o contrário.

Diversas complicações podem surgir do ato de depilar. Algumas delas são: alergias, pelos encravados e pequenas feridas que, juntamente ao calor e umidade da região, formam um ambiente propício para a proliferação de bactérias.

Vanessa Mackay, ginecologista membro do Royal College of Obstetricians and Gynaecologists, elencou ao The Independent os benefícios de manter os pelos pubianos:

  • Os pelos criam uma barreira natural para impedir o contato da vagina com vírus e bactérias
  • Os pelos são capazes de proteger a pele sensível da região da vagina
  • Os pelos controlam a umidade da área, diminuindo as chances de infecções por fungos
  • Os pelos ajudam na prevenção de herpes genitais, diminuindo o contato com a pele de alguém que pode já ter a doença

Foto: Thinkstock

Mais em Saúde e Bem-Estar

Iced cola

Refrigerante diet aumenta os riscos de AVC e demência, diz estudo

Mariana Castro25/04/2017
teenager lay on the floor in the room

Uso diário de dispositivos móveis pode prejudicar o sono das crianças, diz estudo

Mariana Castro24/04/2017
Fat on stomach

Mais da metade dos brasileiros está acima do peso, revela pesquisa

Mariana Castro24/04/2017
Friends in the cafe

Álcool compromete o cérebro mesmo sem causar embriaguez, diz pesquisa

Mariana Castro20/04/2017
Girl looking in the mirror

Cinco sinais de que sua pele está envelhecendo rápido

Patricia Machado19/04/2017
Businessman sleeping on the couch

Sonecas deixam as pessoas mais felizes, garante pesquisa

Mariana Castro18/04/2017
Pampering cream

Quatro hábitos que podem prejudicar a pele no inverno

Patricia Machado18/04/2017
Teen woman with headache holding her hand to head

Enxaqueca influencia no desenvolvimento de transtorno de ansiedade, conclui pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Woman doing yoga exercise

Meditar regularmente pode ajudar a reduzir o estresse, diz estudo

Mariana Castro17/04/2017
Portrait of a beautiful little girl with strawberry

Consumir frutas pode reduzir o risco de diabetes, aponta pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Sad little girl

Problema auditivo pode prejudicar o aprendizado das crianças na escola

Mariana Castro11/04/2017
mother teaching daughter to cut vegetables

Mitos e verdades da dieta vegana

Mariana Castro10/04/2017
assadura em bebes - istock

Dicas para tratar assaduras em bebês

Mariana Castro10/04/2017
Mother and daughter

Filhos de mães mais velhas têm menos problemas comportamentais, diz estudo

Mariana Castro07/04/2017
woman tired of diet restrictions craving sweets chocolate

Psicólogos desenvolvem técnica para controlar compulsão por chocolate

Mariana Castro06/04/2017