Lúpus atinge dez vezes mais mulheres do que homens

Por em 17/06/2016

O lúpus atinge dez vezes mais mulheres do que homens. Além disso, segundo estudos norte-americanos, a prevalência em mulheres negras ainda é quase quatro vezes maior.

+ Vitaminas e suplementos que ajudam a fortalecer a imunidade

Ainda desconhecido por muitos, o lúpus ganhou destaque na mídia recentemente após famosas como Lady Gaga e Selena Gomez assumirem serem portadoras da doença.

lady gaga e selena gomez lupus

A causa da disfunção acontece porque o sistema imunológico ataca e destrói os tecidos saudáveis do corpo devido a uma “confusão” na quantidade de informações que o cérebro recebe. De acordo com a reumatologista do Centro de Qualidade de Vida, Tatiana Hasegawa, o lúpus é uma doença de causa multifatorial. “Ela pode envolver tanto predisposição genética, quanto fatores ambientais. Agentes infecciosos, alguns medicamentos, radiação ultravioleta e fatores hormonais podem desencadear o lúpus, que não é uma doença contagiosa”.

Ainda segundo a especialista, os sintomas são manifestações sistêmicas como fraqueza, mal-estar, fadiga, perda de peso, febre e inflamações crônicas, que são observadas na fase ativa da doença. Outros sintomas, num estágio mais avançad, são as dores articulares, manchas e pequenas feridas na pele, comprometimento renal, neurológico, pulmonar, cardíaco, vascular, ocular e alterações endócrinas, que podem ocorrer simultânea ou isoladamente.

+ Receitas de bebidas para fortalecer o sistema imunológico

Por vezes, o diagnóstico pode até ser comprometido pelas várias manifestações da doença. “Deve-se suspeitar do diagnóstico de lúpus em pacientes que apresentem manifestações características, entre elas, lesões cutâneas típicas ou o comprometimento de múltiplos órgãos, como o rim, sem causa aparente”, reforça Tatiana.

O tratamento deve abordar orientações gerais para a educação do paciente sobre a doença e seu progresso. O acompanhamento médico periódico também é importante para a observação da evolução da doença e para que o tratamento com medicamentos seja feito de acordo com a manifestação e a necessidade de cada paciente. Orientações gerais como proteção solar, dieta balanceada, atividade física regular, evitar o tabagismo, entre outros, também são extremamente importantes para o prognóstico.