Saúde e Bem-Estar

Linfoma não-Hodgkin: entenda a doença de Edson Celulari

Linfoma não-Hodgkin: entenda a doença de Edson Celulari

Apesar de não estar entre os tipos de câncer mais comuns, nesta semana, o linfoma não-Hodgkin (câncer no sistema linfático) chamou a atenção de todo o país. Isto porque na segunda-feira (20), o ator Edson Celulari revelou ao público que está enfrentando a doença. O tumor, aliás, é do mesmo tipo que afetou o ator Reynaldo Gianecchini, a autora Glória Perez e a presidente afastada Dilma Rousseff.

Estima-se que o linfoma não-Hodgkin tenha uma incidência de 20 casos por 100 mil habitantes nos Estados Unidos, resultando em aproximadamente 72 mil novos casos por ano. Os dados são da SEER, data base do governo americano.

famosos que tiveram câncer linfoma

Reynaldo Gianecchini, Glória Perez e Dilma Rousseff já tiveram o infoma não-Hodgkin

No Brasil, cerca de 10.240 pessoas serão diagnosticadas com esse tipo de linfoma em 2016, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). O Rio Grande do Sul é o Estado com maior incidência: 9,83 a cada 100 000 homens e 8,35 a cada 100 000 mulheres são afetados pela doença.

+ Lúpus atinge dez vezes mais mulheres do que homens

Mas quais as características desta doença? As células do sistema imune, os linfócitos, se tornam malignas e dão origem aos linfomas, que podem ser do tipo Hodgkin e não-Hodgkin. Os linfomas não-Hodgkin podem ser agressivos ou pouco agressivos. O fato curioso é que na maior parte dos casos não há causas que predispõem ao aparecimento dos linfomas.

“Em uma minoria dos casos, a doença se desenvolve em cenários mais específicos, como em pacientes em uso de drogas imunossupressoras, no pós-transplante ou em caso de algumas infecções”, explica o hematologista Phillip Scheinberg do Centro Oncológico Antônio Ermírio de Moraes, da Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Os linfoma geralmente aparecem com o aumento dos linfonodos, também conhecidos como ínguas, que podem se manifestar na região do pescoço, axilas, tórax ou abdômen. Outros sintomas são febre, mal estar geral, sudorese e perda de peso. Menos comumente, eles podem afetar estruturas como pulmão, fígado, ossos, trato gastrointestinal e cérebro.

+ 9 mudanças de hábitos que podem ajudar na prevenção do câncer

+ Bebidas muito quentes podem causar câncer de esôfago, diz OMS

O tratamento varia de acordo com o grau de envolvimento pela doença e o seu comportamento (mais ou menos agressivo). Em algumas formas menos agressivas do não-Hodgkin é possível apenas observar. Já nas formas mais agressivas, sempre é requerido o tratamento inicial com quimioterapia. Drogas imunoterápicas e terapias-alvo estão entre as novidades da área.

Segundo o hematologista, outra curiosidade é que, infelizmente, não há como prevenir este tipo de câncer. “É preciso estar atento aos sintomas e procurar um médico para que possa ser realizada uma avaliação e a conduta mais indicada”, orienta.

Mais em Saúde e Bem-Estar

teenager lay on the floor in the room

Uso diário de dispositivos móveis pode prejudicar o sono das crianças, diz estudo

Mariana Castro24/04/2017
Fat on stomach

Mais da metade dos brasileiros está acima do peso, revela pesquisa

Mariana Castro24/04/2017
Friends in the cafe

Álcool compromete o cérebro mesmo sem causar embriaguez, diz pesquisa

Mariana Castro20/04/2017
Girl looking in the mirror

Cinco sinais de que sua pele está envelhecendo rápido

Patricia Machado19/04/2017
Businessman sleeping on the couch

Sonecas deixam as pessoas mais felizes, garante pesquisa

Mariana Castro18/04/2017
Pampering cream

Quatro hábitos que podem prejudicar a pele no inverno

Patricia Machado18/04/2017
Teen woman with headache holding her hand to head

Enxaqueca influencia no desenvolvimento de transtorno de ansiedade, conclui pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Woman doing yoga exercise

Meditar regularmente pode ajudar a reduzir o estresse, diz estudo

Mariana Castro17/04/2017
Portrait of a beautiful little girl with strawberry

Consumir frutas pode reduzir o risco de diabetes, aponta pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Sad little girl

Problema auditivo pode prejudicar o aprendizado das crianças na escola

Mariana Castro11/04/2017
mother teaching daughter to cut vegetables

Mitos e verdades da dieta vegana

Mariana Castro10/04/2017
assadura em bebes - istock

Dicas para tratar assaduras em bebês

Mariana Castro10/04/2017
Mother and daughter

Filhos de mães mais velhas têm menos problemas comportamentais, diz estudo

Mariana Castro07/04/2017
woman tired of diet restrictions craving sweets chocolate

Psicólogos desenvolvem técnica para controlar compulsão por chocolate

Mariana Castro06/04/2017
boy and headphones

Jogar videogame pode ajudar no combate à depressão, afirma pesquisa

Mariana Castro05/04/2017