Lei permite a presença de doulas em maternidades de São Paulo

Por Patricia Machado em 26/12/2016

Doulas são mulheres que têm o objetivo de auxiliar as gestantes antes, durante e depois do parto. A presença delas ainda é tema de constantes debates entre a comunidade médica, mas a cidade de São Paulo acabou de sancionar uma lei que regulamenta o trabalho dessas profissionais em maternidades e hospitais.

+ Parto humanizado: benefícios e cuidados

+ Qual é o papel do pai durante a gestação?

Na última sexta-feira (23), o prefeito Fernando Haddad sancionou uma lei que permite a presença da doula durante todo o período de trabalho de parto, no parto e no pós-parto, assim como nas consultas e exames.

Segundo a nova regulamentação, a doula não tira o direito de ter outro acompanhante e nem pode realizar diagnósticos médicos. Cabe a doula dar um suporte físico e emocional, conversando, fazendo exercícios de respiração e compreendendo a maternidade como um todo. A medida vale para aos hospitais da rede municipal de saúde ou unidades privadas contratadas pelo município.

A novidade vem em um momento importante para os partos no Brasil. A profissão de doula valoriza o parto natural e humanizado, que ainda não acontece com frequência no país. Cerca de 55,6% dos partos foram feitos através da cesárea no ano passado, sendo que a recomendação da Organização Mundial da Saúde é de 15%.

Foto: Getty Images