Imitar voz de criança ajuda no desenvolvimento cerebral dos bebês, aponta estudo

Por Mariana Castro em 15/12/2016

Você também não consegue se controlar e, ao falar com bebês, passa vergonha fazendo aquela vozinha de criança? Pois saiba que se expressar desse jeito é, na verdade, muito benéfico para o aprendizado dos pequenos. Cientistas revelaram que os bebês aprendem melhor quando suas ondas cerebrais estão em sincronia com a de seus pais ou de pessoas próximas.

+ Crianças que dormem pouco podem ter depressão e ansiedade, diz pesquisa

+ Pesquisa revela que crianças já se acham gordas e feias

A pesquisa feita pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, queria entender o desenvolvimento do cérebro infantil. O resultado mostrou que músicas infantis ou conversas com voz de criança levam a um aprendizado mais efetivo. Além disso, os bebês precisam se sentir amados e seguros para uma boa formação das conexões no cérebro.

Realizado com base no escaneamento do cérebro dos pequenos, o estudo também queria compreender melhor a conexão existente entre mães e filhos. As descobertas mostram que crianças aprendem melhor quando há uma sincronia entre o cérebro do filho com o da mãe. Esta forma de comunicação é chamada de linguagem de mãe (em tradução livre) pelos pesquisadores e remete a uma voz calma, tranquila e que, de certa forma, imite o próprio bebê.

+ Relatório descobre que 300 milhões de crianças respiram ar poluído

“Pode soar estranho para nós, mas os bebês realmente amam ouvir essa voz, pois soa mais claro e prende sua atenção”, contou a pesquisadora e líder do estudo, Victoria Leong, à BBC. “O cérebro deles já está programado para responder à linguagem de mãe e é por isso que essa forma é muito efetiva para ensiná-los coisas novas”. Ouvir músicas infantis é outra forma de sincronizar os cérebros da mãe e do filho, além de, é claro, dar muita atenção e amor.

Foto: Getty Images