Funcionários brasileiros do Twitter têm licença paternidade de 20 semanas

Por Patricia Machado em 06/07/2016

Depois do projeto de lei que ampliou a licença paternidade no Brasil de 5 para 20 dias, o Twitter anunciou que os seus funcionários brasileiros terão direito ao afastamento remunerado de 20 semanas após o nascimento de um filho. A medida começou a ser adotada nos Estados Unidos em maio e vem sendo estendida aos escritórios da rede social em todo o mundo.

+ Ausência do pai é prejudicial na criação de meninos e pode levar ao suicídio, diz especialista

+ Ser mãe solteira faz mal à saúde, diz pesquisa

De acordo com a empresa, a ideia da iniciativa é fazer com que os pais possam desfrutar dos primeiros meses ao lado do recém-nascido e estreitar os laços paternos. “O benefício está em linha com a cultura de trabalho no Twitter, que valoriza a flexibilidade e o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional”, afirmou a diretora de recursos humanos do Twitter para a América Latina, Mariabrisa Olivares, em comunicado oficial.

A medida também é válida para casos de adoção e faz parte de uma série de ações da empresa para promover a qualidade de vida e a equidade de gênero.

Foto: Thinkstock