Filhos de mães mais velhas têm menos problemas comportamentais, diz estudo

Por Mariana Castro em 07/04/2017

A vida da mulher moderna é muito diferente do que há alguns anos. Atualmente, ela luta por seu espaço no mercado de trabalho e procura se dedicar à construção de uma carreira de sucesso. Por causa disso, muitas mulheres estão optando por vivenciar a maternidade cada vez mais tarde.

+ Como funciona o processo de congelamento de óvulos?

+ Menopausa precoce pode comprometer a saúde de quem quer engravidar

Ao analisar esse comportamento, uma pesquisa recente descobriu que ter filhos mais tarde pode trazer benefícios para o comportamento das crianças. Segundo cientistas da Universidade Aarhus, na Dinamarca, frutos de uma maternidade tardia têm menos problemas sociais, emocionais e comportamentais no período entre o nascimento e a adolescência.

Para o estudo, foram analisados respostas de cinco mil mães dinamarquesas. Os resultados revelaram que, quanto mais velhas as mães, melhores eram as habilidades sociais e de linguagem das crianças. Ainda foi possível observar que, com mais idade, as mães não repreendiam ou disciplinavam fisicamente os filhos, quando comparado com as mães mais novas. “Esse estilo de criação pode contribuir positivamente para a educação das crianças”, explicou Dion Sommer, líder da pesquisa, ao The Independent.

+ Fases da lua e dia da relação sexual podem influenciar na gestação

A hipótese para isso está na maturidade psicológica de mães mais velhas. “Sabemos que as pessoas se tornam mentalmente mais flexíveis com a idade, são mais tolerantes com outras pessoas e prosperam melhor emocionalmente. É por isso que a maturidade psicológica pode explicar por que as mães mais velhas não repreendem e disciplinam fisicamente seus filhos”, afirmou o pesquisador.

Foto: Getty Images