Excesso de sal na comida pode aumentar a sensação de fome, revela pesquisa

Por Mariana Castro em 27/04/2017

Muitos fatores contribuem para que uma pessoa sinta fome constantemente. No entanto, até agora, os cientistas não sabiam que o consumo de sódio poderia ser um dos causadores disso. Segundo novos estudos, é preciso ficar atento com a quantidade deste alimento na dieta.

+ Casos de pedra nos rins são mais comuns no verão

+ Comidas gordurosas também causam ressaca, afirma especialista

De acordo com a pesquisa, o sódio, que é um dos grandes vilões da saúde, não causa apenas inchaço no corpo, mas também a sensação de fome, que pode levar ao aumento de peso. O estudo ainda revelou que, diferentemente do diz o senso comum, a substância faz com que as pessoas bebam menos líquido, ao invés de sentirem mais sede.

Para a pesquisa, astronautas russos, que estavam participando de simulações de voo durante dois anos, foram submetidos a testes nutricionais. Os cientistas alemães e americanos reduziram gradualmente a quantidade de sódio ingerida pelos participantes, que começou em doze gramas – média da dieta na Rússia – e diminuiu para seis gramas – quantidade recomendada por especialistas – ao fim do experimento.

+ Sete dicas para evitar o inchaço das pernas durante o verão

Os resultados revelaram que as pessoas sentiam mais fome quando ingeriam mais sal, apesar de manterem uma dieta com a mesma quantidade de calorias e nutrientes em ambas as ocasiões. Segundo os pesquisadores, isso pode ser explicado pelo fato de que o corpo gasta mais energia para conservar a água quando submetido a um alto teor de sódio.

Além disso, os astronautas bebiam menos água quando consumiam mais sódio – o oposto do que se acreditava acontecer. O estudo levantou a hipóetese de que os corpos dos voluntários poderiam estar conservando e produzindo mais água, mas não estavam expelindo-a por causa do sal, fato que os pesquisadores supunham que aconteceria.

“Para prevenir a perda de água consequente da ingestão de sal, os rins encontram uma forma de aumentar a quantidade de água no corpo, o que leva a pessoa a sentir menos sede”, explicou Jens Titze, um dos autores do estudo e professor da Universidade Vanderbilt, nos Estados Unidos, ao Science Daily.

Foto: Getty Images