Dormir mais tarde pode ser fundamental para a cura da insônia, sugere pesquisa

Por Patricia Machado em 14/06/2016

Além da péssima sensação de não conseguir dormir, quem sofre de insônia corre risco de ter depressão, diabetes, doenças do coração e derrame. Uma nova pesquisa realizada pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, parece ter descoberto a cura para o problema. De acordo com os especialistas envolvidos no projeto, dormir mais tarde pode ser a solução para uma boa noite de sono.

+ 7 dicas para você dormir bem e mais rápido

+ Vídeo mostra o que acontece com o nosso corpo quando não dormimos direito 

O estudo descobriu que ao tentar recuperar o sono perdido por causa de uma noite mal dormida, a pessoa pode começar a desenvolver insônia crônica. Além disso, cerca de 70 a 80% das pessoas são capazes de curar esse distúrbio e voltar a dormir com facilidade se forem dormir mais tarde e ficarem menos tempo na cama.

Para chegar a essa conclusão, os cientistas envolvidos na pesquisa dividiram diversos voluntários em três grupos: pessoas que dormem bem, pessoas que se curaram da insônia e pessoas que sofrem de insônia crônica. A ideia era acompanhar quanto tempo os participantes ficavam na cama e qual era a qualidade do sono dessas pessoas ao longo de um ano.

“As pessoas que sofrem de insônia costumam aproveitar todas as chances que possuem para dormir porque querem recuperar o sono perdido. O problema é que a longo prazo não é possível associar a habilidade de dormir, que é baixa, e o tempo que eles podem dormir, que é muito longo. As pessoas começam a se ver ameaçadas pela chance de ter que dormir e acabam não conseguindo”, explicou Michael Perlis, um dos responsáveis pela pesquisa, ao Daily Mail.

Foto: Thinkstock