Dificuldade com números pode ser sinal de deficiência matemática

Por Mariana Castro em 19/09/2016

Você se considera razoavelmente inteligente e, por isso, não entende a sua dificuldade em calcular o troco na hora de comprar um café? Acredite, você não está sozinho e a ciência foi atrás de uma resposta para isso. Uma nova pesquisa revelou que pessoas com dificuldade em aritmética podem sofrer de uma deficiência matemática parecida com a dislexia.

+ Escrever à mão ajuda no desenvolvimento do cérebro, apontam especialistas

+ Alimentação saudável ajuda no desempenho escolar, aponta pesquisa

Os pesquisadores das universidades de Georgetown e Stanford, ambas nos Estados Unidos, acreditam que a dificuldade em processar números ocorre na mesma parte do cérebro que dificulta pessoas com dislexia a processar palavras. Essa região é responsável pela memória processual, que é o sistema da memória usado para habilidades que não requerem um pensamento consciente para serem realizadas, como andar, falar e dirigir, por exemplo.

Quando você aprende uma nova habilidade, entra em ação a memória declarativa, parte da memória que armazena informações que podem ser acessadas a qualquer momento. Mas, uma vez já praticadas o suficiente, essas habilidades são automatizadas em sua memória processual, onde não é mais necessário pensar sobre uma função para realizá-la com êxito.

+ Estresse faz bem para a memória, diz pesquisa

“Para algumas crianças com deficiência matemática, a memória processual pode não funcionar por completo, impossibilitando a automatização de suas habilidades matemáticas”, explicou Tanya Evans, autora do estudo e doutoranda em Stanford, ao Metro.

Uma vez que o desenvolvimento dessa habilidade depende de sua automatização, faz sentido que uma disfunção na memória processual leve a uma deficiência matemática.

Foto: Getty Images