Conheça mais um vírus transmitido pelo Aedes aegypti, o Mayaro

Por Redação Apontador em 23/11/2016

Além da dengue, zika e chikungunya, o mosquito Aedes aegypti pode transmitir um outro vírus, o Mayaro. Detectado pela primeira vez em Trinidad Tobago, em 1954, o vírus agora pode estar se espalhando pelo Caribe.

+ Especialista dá dicas pra você cuidar das lentes de contato no verão

+ A posição que você dorme pode estar afetando a sua saúde

A febre do Mayaro, segundo informações do Ministério da Saúde, é uma doença infecciosa que, após uma ou duas semanas, se recupera completamente. Em casos mais graves, porém, os sintomas podem se tornar limitantes ou incapacitantes e durar por meses.

“O mayaro causa febre, dor muscular, dor de cabeça, erupção cutânea e dores articulares severas”, explica a infectologista Andreia Maruzo Perejão, do Hospital e Maternidade São Cristóvão. “Os sinais são praticamente os mesmos. No entanto, na maioria das vezes, o Mayaro evolui com dores articulares mais intensas e edemas de proporções maiores. Contudo, apenas com exame laboratorial específico podemos ter certeza da detecção do vírus”, aponta.

O tratamento, assim como a dengue, é feito somente em cima dos sintomas até que a vida do vírus chegue ao fim. A doença não oferece risco de morte.

FAÇA A SUA BUSCA: Clique aqui e procure um médico ou hospital perto de você.