Saúde e Bem-Estar

Caminhar uma hora por dia reduz o risco de morte precoce, aponta estudo

Caminhar uma hora por dia reduz o risco de morte precoce, aponta estudo

A maioria das pessoas que trabalha em um escritório passa o dia sentada em frente ao computador ou em salas de reunião. Isso significa que, por pelo menos oito horas, você permanece na mesma posição. De acordo com uma pesquisa publicada no The Lancet, esse hábito pode fazer com que os trabalhadores tenham uma morte precoce.

+ Assistir televisão em excesso pode levar à morte, alerta estudo

+ Fumar ocasionalmente aumenta os riscos de hemorragia cerebral, diz estudo

O time de cientistas da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, concluiu que pessoas que passam o dia sentadas e são sedentárias têm 60% mais chances de falecer do que aquelas que fazem algum tipo de exercício. Além disso, elas poderiam desenvolver câncer e doenças do coração por causa do mau hábito.

Para reverter esse quadro, os pesquisadores também descobriram que fazer pelo menos uma hora de exercício por dia é capaz de evitar o sedentarismo e os problemas de saúde causados por longas horas sentado, além de combater a morte prematura.

Por causa disso, a recomendação do estudo é que as pessoas façam uma hora de atividade física diária para resistir aos efeitos negativos de ficar sentado durante oito horas. “Você não precisa fazer esporte ou ir para a academia, basta caminhar em algum momento do dia por uma hora ou dividir esse tempo de caminhada ao longo de suas tarefas”, explicou Ulf Ekelund, um dos líderes da pesquisa, ao Daily Mail.

Outra alternativa para evitar o risco de morte precoce é periodicamente levantar da cadeira para tomar um café ou mesmo conversar com um amigo do trabalho que fique longe de sua mesa. Isso também fará com que você caminhe um pouco.

A pesquisa foi realizada através da análise dos dados de 16 relatórios sobre a saúde de pessoas com mais de 45 anos e que residiam nos Estados Unidos, Europa Ocidental e Austrália.

Foto: Thinkstock

Mais em Saúde e Bem-Estar

Friends in the cafe

Álcool compromete o cérebro mesmo sem causar embriaguez, diz pesquisa

Mariana Castro20/04/2017
Girl looking in the mirror

Cinco sinais de que sua pele está envelhecendo rápido

Patricia Machado19/04/2017
Businessman sleeping on the couch

Sonecas deixam as pessoas mais felizes, garante pesquisa

Mariana Castro18/04/2017
Pampering cream

Quatro hábitos que podem prejudicar a pele no inverno

Patricia Machado18/04/2017
Teen woman with headache holding her hand to head

Enxaqueca influencia no desenvolvimento de transtorno de ansiedade, conclui pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Woman doing yoga exercise

Meditar regularmente pode ajudar a reduzir o estresse, diz estudo

Mariana Castro17/04/2017
Portrait of a beautiful little girl with strawberry

Consumir frutas pode reduzir o risco de diabetes, aponta pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Sad little girl

Problema auditivo pode prejudicar o aprendizado das crianças na escola

Mariana Castro11/04/2017
mother teaching daughter to cut vegetables

Mitos e verdades da dieta vegana

Mariana Castro10/04/2017
assadura em bebes - istock

Dicas para tratar assaduras em bebês

Mariana Castro10/04/2017
Mother and daughter

Filhos de mães mais velhas têm menos problemas comportamentais, diz estudo

Mariana Castro07/04/2017
woman tired of diet restrictions craving sweets chocolate

Psicólogos desenvolvem técnica para controlar compulsão por chocolate

Mariana Castro06/04/2017
boy and headphones

Jogar videogame pode ajudar no combate à depressão, afirma pesquisa

Mariana Castro05/04/2017
Woman Suffering From Stomach Ache

Itália planeja oferecer licença remunerada para quem sofrem com cólicas menstruais

Mariana Castro03/04/2017
Prescription Drug

Tomar anti-inflamatórios aumenta o risco de infarto, diz pesquisa

Mariana Castro31/03/2017