Beber na frente dos filhos pode gerar efeitos negativos nas crianças, diz estudo

Por Mariana Castro em 20/10/2017

É muito comum que pais bebam na frente dos filhos – desde um vinho na ceia de Natal até algumas cervejas no churrasco em família. Mas, um novo estudo revelou que esse comportamento pode ter impactos negativos na saúde mental das crianças, independentemente da quantidade de álcool consumida.

A pesquisa, realizada pelo Institute of Alcohol Studies, no Reino Unido, foi feita através de dados de cerca de mil pais e seus respectivos filhos. Eles responderam um questionário eletrônico e participaram de grupos de foco e consultas públicas com profissionais da área.

+ Álcool compromete o cérebro mesmo sem causar embriaguez, diz pesquisa

Os resultados mostraram que não era necessário que um pai tivesse problemas de dependência alcoólica para causar problemas nos filhos. Consumir menos de catorze unidades de álcool por semana, que é considerado um consumo moderado (equivalente a sete pints de cerveja, por exemplo), já pode tornar as crianças mais retraídas e preocupadas.

De acordo com o estudo, 29% dos pais acreditam que beber perto dos filhos não é um problema, desde que não seja algo recorrente. Ao mesmo tempo, 51% revelaram já terem ficado bêbados na frente das crianças. Cerca de uma em cada cinco crianças entrevistas admitiu sentir vergonha dos pais quando eles estão alcoolizados. Com idades de 11 e 12 anos, 12% disseram que os pais prestam menos atenção nelas, 11% se sentiam preocupadas diante dessa situação e 7% revelaram brigar mais com os pais nesses momentos.

+ Estudo revela que jovens estão trocando refeições por bebidas alcoólicas

Segundo os pesquisadores, as crianças se sentem menos confortáveis ao notar os pais alterados pela bebida, o que também tende a atrapalhar a rotina de sono delas. Além disso, os filhos perdem a confiança nos pais e não os consideram modelos a ser seguidos. O estudo serve como alerta para os pais que podem estar, mesmo que inconscientemente, banalizando as consequências do consumo de álcool.

Foto: Getty Images