Beber energético com álcool tem efeito semelhante ao da cocaína, diz pesquisa

Por Patricia Machado em 11/11/2016

A mistura de vodka com energético produz uma bebida que está entre as favoritas dos jovens. O problema é que, apesar de gostosa, a combinação pode fazer muito mal à saúde. Uma nova pesquisa descobriu que beber energético com álcool produz um efeito semelhante ao causado pelo consumo de cocaína.

+ Propaganda aumenta o consumo de bebida alcoólica entre adolescentes, alerta estudo

+ Estudo revela que jovens estão trocando refeições por bebidas alcoólicas

O estudo foi comandado por cientistas da Universidade Purdue, nos Estados Unidos. Eles realizaram experimentos em ratos jovens para tentar compreender as mudanças que o consumo da bebida poderia causar no cérebro dos animais.

Os testes revelaram que, quando associado ao álcool, o energético provocava mudanças na massa encefálica e também aumentava a quantidade de uma proteína específica. Essas mudanças são similares aos efeitos provocados pelo uso de cocaína e morfina.

De acordo com os cientistas, a ingestão da bebida analisada com frequência, assim como a cocaína, faz com que o centro de recompensas do cérebro seja alterado. Com o passar do tempo, o usuário se torna resistente à sensação de prazer e passa a aumentar as suas doses para alcançar a satisfação. Dessa maneira, a pessoa se tornaria dependente do composto.

No entanto, como a pesquisa foi realizada em ratos, os cientistas ainda não podem garantir que os resultados encontrados se aplicam aos cérebros humanos. Mesmo assim, eles acreditam que é possível que as pessoas que tomam bebidas misturadas com energético tenham as mesmas alterações cerebrais e sintomas de dependência.

Foto: Getty Images