Anvisa registra primeiro teste rápido para detecção do HIV

Por Patricia Machado em 23/05/2017

O último relatório divulgado pelo Ministério da Saúde revelou que 260 mil pessoas sabem que estão infectadas pelo HIV no Brasil, mas não estão se tratando. Além disso, 112 mil brasileiros têm o vírus e não sabem porque não apresentaram os sintomas. Para fomentar a busca por informações e o cuidado com a saúde, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) registrou o primeiro autoteste para detectar a exposição ao vírus da Aids. O produto poderá ser usado por todas as pessoas e será vendido em farmácias e drogarias.

+ Como as DSTs podem levar à infertilidade

+ Como e onde doar sangue

Batizado de Action, o teste será produzido pela empresa Orangelife Comércio e Indústria e funcionará de forma similar aos medidores de glicose, que são usados por quem tem diabetes. Para fazer o teste, basta coletar algumas gotas de sangue. O resultado demora entre 15 e 20 minutos para ficar pronto e aparecerá na forma de linhas, indicando se houve presença do anticorpo do vírus HIV.

autoteste para hiv - divulgacao

Caso o produto indique a presença de anticorpo, isso significará que a pessoa foi exposta ao vírus que provoca a Aids. Nestes casos, a recomendação é procurar um serviço de saúde para confirmar o resultado através de exames laboratoriais. Já para as pessoas que realizaram o teste e obtiveram resposta negativa, a orientação é repetir o exame após 30 dias e, a partir da nova data, fazer o teste novamente depois de 30 dias até completar 120 dias após a primeira exposição.

Apesar do autoteste ser bem avaliado pelos especialistas e demonstrar sensibilidade e efetividade de 99,9%, o produto só é capaz de indicar a presença do HIV após 30 dias da exposição ao vírus.

Foto: Divulgação