Acupuntura pode prevenir a perda de memória, conclui estudo

Por Patricia Machado em 08/08/2016

Uma nova pesquisa realizada pela Universidade Wuhan, na China, constatou que a acupuntura é capaz de impedir a perda de memória e reverter casos de comprometimento cognitivo leve, que é o estágio inicial de síndromes como Alzheimer e demência.

+ Acupuntura pode ser aliada na prevenção das doenças típicas do inverno

+ Praticar exercícios pode reverter estágio inicial de demência, diz estudo

Os cientistas envolvidos no projeto analisaram cinco estudos que haviam sido publicados sobre o assunto e que avaliavam a eficiência da acupuntura em 568 pacientes que tinham comprometimento cognitivo leve.

Os resultados revelaram que os voluntários que fizeram sessões de acupuntura tiveram uma pontuação 10% maior nos testes de cognição do que os participantes que foram submetidos a tratamentos tradicionais, provando que a acupuntura é capaz de impedir a perda de memória.

Além disso, os autores do estudo descobriram que os resultados nos testes poderiam ser melhores caso o paciente associasse a acupuntura ao tratamento com medicamentos tradicionais. No entanto, esses ganhos só eram expressivos quando a técnica era aplicada três vezes por semana durante, pelo menos, dois meses.

“Nós conseguimos provar que a acupuntura é eficiente na melhora de quadros de comprometimento cognitivo leve”, disse Wang Xu-Feng, um dos autores da pesquisa, ao The Telegraph.

Apesar dos bons resultados, os cientistas envolvidos no estudo admitiram que é necessário realizar mais pesquisas por causa das limitações do estudo, uma vez que todos os pacientes eram chineses e, em alguns casos, poderia haver um possível efeito placebo da acupuntura.

Foto: Thinkstock