Abdominais realmente fazem bem à saúde?

Por em 28/04/2016

Se o maior peso na consciência da sua rotina na academia era pular os famosos abdominais, pode ser que seu pecadinho seja absolvido. Afinal, muitos pensam que os dolorosos exercícios são o caminho das pedras para um abdômen definido, mas será que os abdominais realmente fazem bem à saúde? Ou eles poderiam até nos fazer mal?

+ Como conquistar uma barriga chapada

Pesquisadores passaram a se questionar se esse tipo de atividade realmente ajuda a trazer a desejada “barriga tanquinho” ou se a boa forma abdominal não dependeria mais dos hábitos alimentares e da atividade física em geral.

Uma revisão de vários estudos sobre exercícios abdominais concluiu que eles melhoram a flexibilidade e a força muscular. Em cães, por exemplo, a atividade também ajuda na distribuição de nutrientes para os discos da espinha dorsal, o que previne a rigidez.

Até aí, tudo bem, mas para obter o desejado “tanquinho” é um trabalho e tanto. Em um pequeno estudo realizado em Illinois, em 2011, um grupo fez exercícios abdominais diariamente, enquanto o grupo de controle não fez nenhum. Depois de seis semanas, os especialistas fizeram medições detalhadas de cada voluntário e verificaram que os exercícios não fizeram diferença na circunferência da cintura, nem na quantidade de gordura na barriga.

+ Alimentos que ajudam a reduzir a gordura abdominal

Muitos atletas praticam exercícios abdominais como parte de uma longa série que tem por objetivo melhorar a estabilidade central do corpo. Mas uma pesquisa realizada na Universidade do Estado de Indiana, por Thomas Nesser, sugeriu que mais estabilidade nem sempre resulta em um melhor desempenho esportivo.

E o pior: independentemente de ajudarem ou não a atingir a forma física dos seus sonhos, os abdominais tradicionais podem até prejudicar a coluna, segundo Stuart McGill, professor de biomecânica da coluna na Universidade de Waterloo, no Canadá.

Via BBC