Por que comemos junk food quando estamos entediados?

Por Pedro Katchborian em 29/04/2016

Cabeça vazia, barriga cheia. Quem já ficou entediado sabe que com o ócio vem a vontade de fazer um lanchinho nada saudável: um pacote de bolachas, uma barra de chocolate, um refrigerante… Uma pesquisa apresentada em uma conferência da British Psychological Society tentou desvendar como o desconforto do tédio pode interferir na nossa fome.

+ Redes gringas que deveriam abrir filial no Brasil 

Os pesquisadores da University of Central Lancaster, no Reino Unido, fizeram dois experimentos: no primeiro, 52 participantes tiveram que copiar uma carta por várias vezes. Quando os cientistas consideravam que as pessoas estavam entediadas, os envolvidos tinham que responder um questionário sobre as comidas favoritas de cada pessoa.

No segundo experimento, os participantes foram divididos em dois grupos. Ambos estavam em uma sala cheia de alimentos saudáveis e não-saudáveis, mas enquanto um grupo assistia a um vídeo engraçado, o outro via um vídeo considerado entediante.

No primeira tarefa, os participantes demonstraram mais interesse em junk food do que em comida saudável. No outro experimento, o grupo que assistiu ao vídeo mais chato comeu mais refeições não-saudáveis do que os participantes que assistiram ao vídeo engraçado.

“Isso reforça a teoria de que o tédio está relacionado a baixos níveis de dopamina, então as pessoas tentam aumentar isso ao comer gordura e açúcar”, diz a pesquisadora Sandi Mann, envolvida nas pesquisas.

A explicação é interessante. Nossos antecessores pré-históricos não achavam açúcar e gordura com tanta facilidade, ao contrário de hoje. Portanto, naquela época o cérebro nos recompensava quando ingeríamos comidas do tipo — fato que também explica o nosso vício em junk food.