Alimentação afeta o odor da vagina, diz sexóloga

Por em 10/06/2016

O velho ditado “você é o que você come” pode não se aplicar só para pele, cabelos e para a aparência do seu corpo em geral. Isso quer dizer que, a sua alimentação também pode influenciar no odor e no “sabor” da sua vagina.

+ Formato da vagina pode impactar no alcance do orgasmo, revela estudo

É isso aí, você não leu errado. Segundo a sexóloga Jessica O’Reilly, suas clientes relataram que comer frutas doces, verduras e ervas podem ‘temperar’ o gosto do corrimento vaginal e deixar seu sabor mais açucarado. Kim e Kourtney Kardashian também afirmaram durante o reality show da família que “abacaxi e suco de abacaxi deixavam tudo mais doce lá embaixo”.

kourtney and kim pineapple juice

Crédito: Divulgação

“Quem costuma fumar, consumir muita cafeína e conservantes, pode ter um corrimento de sabor mais amargo”, diz a especialista. E não é só comida que mexe com as coisas naquela região. Segundo O’Reilly, antibióticos que afetam os bons níveis da flora vaginal podem causar “mudanças menos desejáveis no gosto”.

E qual é o prazo para sentir a diferença? De acordo com a sexóloga, as pessoas tendem a notar a diferença dentro de um dia após comerem um determinado alimento e, normalmente, o efeito tem duração de até dois dias.

+ Abandonar a calcinha pode ser a chave para uma boa saúde íntima

O’Reilly frisa, entretanto, que as mulheres não devem se preocupar com o cheiro e sabor da região, afinal, não há nada de errado em ter uma vagina que cheira como uma vagina. Mas se você quiser melhorar as coisas, ela aconselha que você corte alimentos com conservantes e altamente processados. “Se as alterações no paladar se relacionam com a fermentação, você também pode considerar a redução de açúcares refinados, leveduras e de álcool, aumentado a ingestão de óleo de coco, ácidos graxos essenciais (como aqueles encontrados em nozes, por exemplo), cereais integrais, alho e probióticos”, diz.

Você também pode ingerir mais frutas doces, como abacaxi e manga, e avaliar o resultado. Ainda não há um estudo científico para apoiar tais afirmações, mas se há legiões de mulheres — inclusive as Kardashians — que garantem que você é o que você come, especialmente quando se trata de sua vagina!

Via Glamour