4 lugares próximos aos pontos turísticos de Belém do Pará que valem a visita

Por Thais Lopes em 15/01/2019

Não são só as castanhas que vêm do Pará. Cidade das mangueiras, do carimbó, do tacacá, esta é Belém do Pará que completou mais um ano de existência no dia 12 de Janeiro.

Belém possui uma beleza exuberante refletida em construções que dizem muito sobre sua história. No quesito culinária ela é marcante e foi eleita a Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco em 2015

Dentre tantos pontos turísticos indispensáveis como, por exemplo, o Mercado Ver-O-Peso que você não poderá deixar de conhecer em sua passagem pela cidade, o Apontador elegeu 5 locais que combinam história com o delicioso sabor paraense. Veja nossa lista!

1 – Estação das DocasAs Mulatas

Foto: reprodução Facebook/Estação das Docas

A Estação das Docas é um complexo turístico que une cultura, gastronomia, moda e eventos. Os 32 mil metros quadrados que antes eram parte do porto da cidade, hoje, se dividem em 3 armazéns e uma vista encantadora da Baía do Guajará e da Ilha das Onças.

Com sua revitalização as características marcantes da arquitetura do século XIX e estruturas de ferro que vieram dos Estados Unidos foram mantidas. Dentro da Estação você pode visitar o Museu que reúne objetos encontrados durante as obras e fotografias que contam sua origem.

Cada um dos três armazéns possui uma especialidade. No armazém 1 você encontra diversas opções de presentes e lembrancinhas da viagem, no 2 há toda a legião de sabores com um toque paraense e no 3 muita música, exposições e outros diversos projetos culturais.

Foto: reprodução Instagram/As Mulatas

Em meio a tantas opções, selecionamos o local com vista privilegiada do Rio Guajará, As Mulatas. O seu cardápio é diverso, saboroso e leve para o bolso. Procurando um lugar para passear sem pressa de ir embora com os amigos? Este é o lugar certo.

Para acompanhar o belo visual é possível pedir bons doces acompanhados de café ou, se preferir, os pratos típicos paraenses: tacacá, vatapá, caruru, pirarucu na casca, maniçoba. Tudo feito com muito amor. As Mulatas também disponibiliza buffet e encomendas.

+ Lugares para tomar açaí em São Paulo

+Dicas para economizar durante uma viagem

 

2- Museu Emílio GoeldiSorveteria Cairu

Foto: reprodução/site Museu Paraense Emílio Goeldi

O Museu Emílio Goeldi é o principal da cidade, sendo o pioneiro quando se trata de estudos científicos dos sistemas naturais e socioculturais da Amazônia.

A natureza ocupa seu espaço com espécies locais da fauna e flora. Em meio a diversidade a ciência e cultura se misturam de forma muito orgânica. Desprenda-se da ideia de que museu é entediante e abra sua mente para muita informação com exposições que tratam da cultura amazônica em sua essência.

A valorização da cultura indígena é clara, e o momento diz muito sobre como precisamos saber mais sobre as famílias que aqui já viviam antes da chegada dos portugueses. As exposições fixas e temporárias nos contam o passado e também o presente das tribos da Amazônia. Ou seja, você precisa ir conhecer um dos primeiros museus do Brasil!

Foto: reprodução/por Ricardo Américo Moraes de Oliveira

Após um passeio no museu no clima quente de Belém do Pará, a uma quadra dali você encontrará o tradicional sorvete paraense. A Sorveteria Cairu é o lugar certo para se refrescar e experimentar os sabores regionais em forma de massa ou picolé.

A Cairu foi eleita em 2014 como a melhor sorveteria do Brasil em pesquisa realizada pelo site UOL e mais de 10 vezes foi eleita a melhor de Belém pela Veja Comer e Beber. Tudo começou nas mão de Dona Ruth e Seu Armando Laiun com quatro sabores. Hoje, são mais de 50 deliciosas opções.

Já que estará em Belém, aproveite os sabores do norte. Bacuri, castanha do Pará, graviola, cupuaçu e, claro, açaí. A porção é bem servida e os sorvetes nunca mais serão iguais. Se quiser repetir mas não estiver próximo ao museu, fique sossegada, a Sorveteria Cairu está espalhada em pontos da cidade. Veja os outros endereços no Apontador.com

3- Forte do CasteloPalafita Bar

Foto: reprodução Wikipedia/por Gracy Tobias

Se você gosta de história fique sabendo que bem no centro da cidade tem um túnel do tempo, ou melhor, um forte! O Forte do Castelo, também conhecido como Forte do Presépio, foi a primeira construção em Belém. Após várias modificações ele foi revitalizado e aberto para fins museológicos em 2002.

Lá você encontra vestígios arqueológicos do forte e da fundação da cidade e o museu que conta todo o processo da colonização portuguesa, assim como dos nativos da época e os que ainda habitam o território do Pará.

Vá preparado para andar em ruas de pedra, o local não é tão amplo, mas sua estrutura conservada preserva características rústicas da arquitetura da época de sua fundação. Para visitar o Forte do Castelo há uma taxa de R$4,00, com meia-entrada para estudantes e gratuidade aos idosos e crianças com menos de 7 anos. Às terças-feiras a visitação é gratuita para todos.

Foto: site Apontador/por Thomas Cavalcanti

O Palafita Bar é um dos points da vida noturna de Belém do Pará. Saindo do Forte, em menos de 150 metros você chega ao bar no estilo trapiche, com estrutura rústica de madeira e a vista para um belíssimo por do sol.

Almoço e jantar são servidos, mas o forte mesmo é o fervo que começa no fim da tarde e vai até a madrugada. O Palafita fica bem cheio, principalmente de fim de semana, quando há uma programação especial de festas.

Se quiser aproveitar com os amigos uma noite agitada no melhor estilo não deixe de checar a programação no Instagram @palafitabaroficial.

4- Mangal das GarçasMormaço Bar e Arte

Foto: divulgação Instagram/Mangal das Garças

Um dos pontos turísticos mais legais da cidade. O Mangal das Garças é belo, com um projeto paisagístico de encher os olhos. Em dias de sol tudo fica ainda mais belo com vários pássaros – principalmente as garças e flamingos – correndo soltos pelo espaço.

A inauguração do parque ecológico ocorreu em 2005, após a revitalização de 40.000 m². Ali estão sintetizadas as macrorregiões florísticas do Pará. O Farol de Belém, com 47 metros de altura, oferece uma vista privilegiada do centro histórico. Já se prepare para superar o medo de altura!

A entrada no Mangal é gratuita, somente o borboletário, a torre e o viveiro de aves que são pagos. É um passeio da tarde perfeito para todos, que rende belas fotos às margens do rio Guamá, em pleno centro histórico de Belém do Pará.

Foto: reprodução Facebook/Mormaço Bar

Lado a lado do Mangal está um outro fervo da vida noturna da cidade, o Mormaço Bar e Arte. Lá você encontra música ao vivo e, claro, uma bela vista.

Refeições e bebidas a preço justo e um lugar festivo de quinta-feira até domingo. Um ambiente simples com uma bela amostra de música e dança paraense com o característico peixe frito, um verdadeiro prato cheio!

Estas foram as dicas do Apontador! Ao longo do ano faremos diversas indicações de negócios locais nas capitais brasileiras. Conhece lugares legais que devem ser divulgados? Mande sua sugestão de pauta por e-mail: redacao@apontador.com