Depois de polêmicas, aplicativo Secret vai fechar

Por Pedro Katchborian em 29/04/2015

Em meados de 2014, uma polêmica tomou conta das redes sociais: o aplicativo Secret, que servia para falar anonimamente sobre qualquer assunto, era acusado de incentivar o bullying e a divulgação de fotos íntimas. A repercussão foi tanta que o app chegou a ser retirado da Apple Store em agosto a mando da justiça – mas voltou às lojas virtuais pouco tempo depois, em setembro.

Lançado em fevereiro do ano passado, o aplicativo chegou a milhões de downloads por mês. Em pouco tempo, recebeu dinheiro de diversos investidores. No total, o Secret recebeu cerca de US$ 35 milhões em aporte, o equivalente a mais de R$100 milhões.

David Byttow, CEO da empresa, falou sobre o fechamento em um post no Medium. “Depois de muito pensar e consultar a nossa equipe, decidi fechar o Secret. Essa foi a decisão mais difícil da minha vida e me deixa profundamente triste. Infelizmente, o Secret não representa a visão que tinha quando criei a companhia, então acredito que essa é a decisão correta para mim, nossos investidores e para a equipe”, postou.

Segundo Byttow, o aplicativo foi usado por mais de 15 milhões de pessoas ao redor do mundo. Depois do sucesso, o app vinha em decadência nos últimos meses e tinha apenas 10 funcionários. No comunicado, David também disse que deve devolver parte do aporte financeiro aos investidores e agradeceu. “Obrigado a todos que nos apoiaram neste tempo. Que incrível jornada”, concluiu.