Cinco passos para consumir menos calorias

Por Redação Apontador em 25/03/2015

Um dos desafios que mais fazem com que as pessoas desistam da dieta é a reeducação alimentar. Muita gente acha que precisa passar fome para emagrecer, o que não é verdade. Dá para diminuir calorias na alimentação e, ainda assim, sentir-se satisfeito.

Veja as recomendações do personal trainer Vinícius Possebon e faça algumas mudanças permanentes na sua alimentação para diminuir calorias sem passar fome. Confira as dicas em apenas cinco passos.

Inclua mais proteína na sua alimentação

Proteínas

Não tem outra: se você quer perder peso, a proteína vai te ajudar bastante. Adicionar alimentos ricos em proteína na sua dieta fará com que você perca peso sem fazer tanto esforço e sacrifícios. São muitos os estudos que mostram que a proteína não só acelera o seu metabolismo, o que faz com que você queime gordura mesmo estando em repouso, como também reduz o apetite. Isso acontece porque a proteína precisa de bastante energia para metabolizar, o que faz com que você queime de 80 a 100 calorias a mais se ingerir esse nutriente em boas quantidades diariamente.

Além disso, como a proteína aumenta a saciedade, você não vai sentir tanta fome e, consequentemente, vai diminuir a quantidade de calorias ingeridas por dia. Estudos mostram que pessoas que ingerem 30% de energia proveniente de proteínas deixam de ingerir 441 calorias por dia. Ou seja, você pode diminuir drasticamente o consumo calórico diário com uma pequena mudança na sua alimentação.

Evite refrigerantes, sucos de frutas e alimentos com muito açúcar em geral

Refrigerante
O quê? Suco de fruta engorda? Bom, é inegável que frutas são absolutamente saudáveis, mas elas contêm uma grande quantidade de açúcar, o que pode boicotar sua dieta. Eliminar líquidos ricos em açúcar é outro grande segredo de uma dieta bem sucedida. Inclua nessa lista outros vilões, como o refrigerante e o leite achocolatado.

Beba mais água

Garrafinha de água

Aumentar o consumo de água talvez seja o truque mais eficaz e saudável para emagrecer. Você provavelmente já sabe que o recomendado é beber cerca de dois litros de água por dia (ou oito copos), mas talvez não entenda exatamente o porquê dessa recomendação. Nós te contamos agora: beber mais água pode fazer com que você queime cerca de 96 calorias a mais por dia. Além disso, quando você bebe água antes das refeições, pode ter o apetite reduzido e, consequentemente, diminuir as calorias ingeridas. Outras bebidas com cafeína também podem ajudar. O café e o chá verde são excelentes para acelerar o metabolismo, ainda que seja por um curto prazo.

Exercite-se!

Mulher_correndo
Quando ingerimos menos calorias, nosso corpo compensa queimando menos. Esse é o motivo pelo qual a restrição calórica pode ser um tiro no pé, pois, a longo prazo, a sua atividade metabólica diminuirá de intensidade. Além disso, você pode perder massa magra, fazendo com que seu metabolismo fique ainda mais lento. A maneira mais eficaz de evitar esse desastre é fortalecer os músculos fazendo exercícios, de preferência os de alta intensidade, que queimam gordura, aceleram o metabolismo e fortalecem os músculos. Você não precisa necessariamente ir para a academia: exercícios como flexões, por exemplo, têm um excelente efeito.

Evite os carboidratos a todo custo

Carboidratos
Cortar os carboidratos, principalmente os refinados, é outra maneira muito eficaz de perder peso. Talvez você passe pela mesma situação todos os dias: depois de comer o tradicional pão com café pela manhã, você realizará suas atividades diárias e, poucas horas depois, perceberá que está morrendo de fome. Pode ser que você esteja comendo muitos alimentos ricos em carboidratos, que não trazem sensação de saciedade como a proteína, por exemplo.

Quando você substitui o carboidrato por outros alimentos ricos em nutrientes como a proteína, seu apetite tende a diminuir, fazendo com que você coma menos. Estudos comprovam que uma alimentação baseada na dieta low-carb pode fazer com que você perca de 2 a 3 vezes mais peso do que numa dieta baseada em restrição calórica ou baixa ingestão de gordura.

(Por Lilian Rossetti)