Como utilizar o 13º salário com sabedoria?

Por Mariana Castro em 27/11/2017

A chegada do 13º salário coincide com o aumento de gastos típicos do final de ano, como troca de presentes, ceia de Natal e férias. Além disso, é preciso considerar as despesas previstas para o início do ano seguinte, como IPTU, IPVA e matrícula e material escolar.

Com o dinheiro em mãos, é importante se planejar para não gastá-lo de forma desordenada e começar um novo ano já no vermelho. “Cada pessoa utiliza a quantia como preferir, mas minha orientação é que o 13º salário seja encarado como uma possibilidade para realizar sonhos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo”, sugere o especialista em educação financeira Reinaldo Domingos.

+ Cinco dicas para fazer o 13º salário render mais

+ Nove dicas práticas para fazer o seu salário render mais

O apelo para o consumo pode ser o grande vilão de qualquer orçamento e, principalmente, deste valor extra. “O risco de cair no desequilíbrio financeiro está especialmente em fazer compras por impulso e acabar comprometendo os meses seguintes”, explica ele. Tendo isso em vista, reunimos algumas dicas da Proteste, Associação de Consumidores, e da plataforma PoupaBrasil Investimentos para utilizar o 13º salário com sabedoria. Confira:

Garanta a sua segurança financeira e uma aposentadoria tranquila

Com a instabilidade política e econômica na qual o país se encontra e a taxa de desemprego atingindo cerca de 13 milhões de pessoas, aplicar o dinheiro extra é uma maneira inteligente de se preparar para situações inesperadas. “Além disso, o Brasil passa por uma reforma da previdência que tem preocupado os trabalhadores pela proposta de aumento do tempo mínimo de contribuição”, explica Cláudio Ferro, CEO da PoupaBrasil. Nesse cenário, é preciso estar preparado e pensar em alternativas de investimentos como fonte de recurso extra para a velhice e, assim, garantir uma aposentadoria mais confortável. Para isso, pesquise as melhores opções de aplicação no mercado e comece reservando integralmente ou uma parcela do 13º salário.

Invista na realização de sonhos

Converse com seus familiares ou faça seus planos individuais. “Priorize, em ordem de importância e necessidade, quais são os projetos a serem conquistados, como a compra da casa própria, um intercâmbio, um novo automóvel, a abertura de um negócio próprio ou uma festa de casamento, por exemplo”, sugere Cláudio. Para atingir esses objetivos, é recomendado fazer um planejamento financeiro. Guarde o dinheiro extra junto com a sobra de cada mês e detalhe as despesas fixas (contas mensais) e as despesas irregulares (lazer e presentes) identificando o que são gastos supérfluos e onde pode ser economizado. Desta forma, se encarado com responsabilidade e planejamento, o décimo terceiro será um bom reforço nas economias.

Gaste como quiser 😉 

Se você se organizou ao longo do ano e não tem dívidas a pagar, a dica é dividir esse montante entre o planejamento do próximo ano, os investimentos e, nada mais justo, os gastos consigo mesmo. Usufrua, com parcimônia, do 13º salário, seja para se divertir, fazer compras ou até planejar uma viagem de férias. Uma boa opção é pagar sempre à vista para não acumular dívidas. Se optar por antecipar as compras de Natal, faça uma lista das pessoas que pretende presentear e defina o valor que pode gastar com cada uma delas e a forma de pagamento.

Foto: Getty Images