Grupos de pagode que marcaram os anos 90

Por em 06/03/2018

Ahhh, os anos 90! Com certeza essa foi uma das décadas mais marcantes de todos os tempos. Época em que a atual geração Y curtiu a infância e parte da adolescência, o que vira e mexe provoca uma nostalgia muito boa.

O Apontador foi atrás dos grupos de pagode que marcaram os anos 90, seja com vários sucessos ou com one hit wonder, mas donos de músicas lembradas até hoje.

Aproveite para viajar no tempo, rir, chorar e relembrar do que é chamado de ano de ouro do estilo musical no Brasil.

Art Popular

Formado originalmente por Leandro Lehart, o grupo é dono de sucessos como Iraê, Agamamou, Fricote, Requebrabum, Pimpolho, Temporal, Bombocado, Sem Abuso, entre outros…

Banda Brasil

Uma frase resume: Vou nadar e morrer na beira da praia se não tiver você…?

Exaltasamba

Quem é dos anos 90 lembra muito bem da banda antes de Thiaguinho, com Péricles e Chrigor nos vocais. Telegrama, Gamei, Cartão Postal, Louca Paixão e Eu Me Apaixonei pela Pessoa Errada foram alguns dos maiores sucessos.

Grupo Malícia

Você pode achar que não conhece a banda. Isso até dar o play e começar a cantar a música no automático.

Grupo Raça

O grupo formado no Rio de Janeiro já tocava ao lado de nomes como Zeca Pagodinho, Leci Brandão e Ivone Lara antes do sucesso. Foi com a ajuda da cantora Alcione que assinaram contrato com uma gravadora, em 1987. Porém, o ápice da banda foi acontecer em 1991.

Karametade

Quem não se lembra de Vavá, um dos galãs dos anos 90 que tinha um irmão gêmeo em outro grupo de pagode? O grupo de Santos emplacou sucessos nas rádios, como Se Melhorar Estraga, Grito de Paixão, Dandá, Nunca Vou Deixar Você, Decisão, e Louca Sedução.

Katinguelê

Falar de Katinguelê era a mesma coisa que falar de Salgadinho. O cantor foi vocalista do grupo de 1992 a 2001, retornou em 2008 mas, em 2010, saiu novamente. A voz “docinha” do cantor embalou hits como Recado à Minha Amada (que muita gente chamava de Lua Vai), Inaraí, No Compasso do Criador, Corpo Lúcido, entre outros.

Kiloucura

“É, se você promete que vai amar, o meu compromisso posso cancelar, esse casamento não ia dar em nada, nada, nada…”

Molejo

Formado no Rio de Janeiro, o grupo foi o precursor da zoeira que não tem limites. Quem não se lembra dos sucessos Caçamba, Brincadeira de Criança, Dança da Vassoura, Samba Rock do Molejão, Paparico, Cilada, Samba Diferente, Pensamento Verde, entre tantos outros?

Muleke Travesso

Donos do hit chiclete “Não dá pra viver não dá… E longe de você não dá…”.

Negritude Jr.

Netinho de Paula, nome que hoje é associado a política e agressões, já foi o vocalista principal do grupo que chegava na Cohab pra curtir sua galera. O Negritude emplacou diversos hits, como Cohab City, Tanajura, O Beijo, Jeito de Seduzir, Timidez, O Bem que você me faz, Conto de Fadas, entre outros.

Os Morenos

Com uma carreira resumida em hits como Marrom Bombom, Teu Charme, Amor de Verão, Mina de Fé, Tô Dentro Tô Fora, Tá afim de Sambar, o grupo teve diversos vocalistas, mas o mais marcante com certeza foi Waguinho, que se envolveu em problemas judiciais por atrasos de pensões alimentícias e depois se tornou cantor gospel.

Os Travessos

Rodriguinho liderava o grupo e era o xodó da maioria das garotas da época, com suas correntes e cabelo descolorido, sussurrando coisas românticas nas canções. O grupo até que durou bastante, inclusive emplacando vídeos na MTV e participando do filme Xuxa Pop Star.

Pixote

O grupo, formado em 1993, estourou em 1995 com a música Brilho de Cristal, que, segundo os próprios integrantes, é uma das mais marcantes, além de Saudade de Nós e Beijo Doce. Ainda em atividade, continuam com a mesma formação do início.

Raça Negra

O grupo, liderado por Luiz Carlos, é um dos pioneiros do pagode romântico. Nem precisa ir a um videokê para lembrar de Cigana, Doce Paixão, Cheia de Manias, Estou mal, Deus me livre… A canção É Tarde Demais, por exemplo, ninguém esquece mesmo. Ela está no Guinness (livro dos recordes) como a música mais tocada em um único dia no mundo, com 600 execuções!

Só Pra Contrariar

De Minas Gerais, o grupo estourou em 1993, quando Alexandre Pires ainda tinha o cabelinho comprido e bigodinho e “se afogava num copo de cerveja”. Tem gente que não sabe, mas o pagode da barata da vizinha também é sucesso do grupo, além de mil outros como Domingo, Meu Jeito de Ser, Essa Tal Liberdade, Depois do Prazer, Mineirinho, Sai da Minha Aba… Só sucesso!

Soweto

Muita gente nem lembra, mas antes da carreira solo, o cantor Belo já foi vocal do Soweto. A história do grupo foi marcada por tensão, já que Robson Buiú, um dos fundadores, foi assassinado em 1999. Belo também foi preso por se envolver com tráfico de drogas. Apesar de tudo, o grupo fez sucesso na década com hits como Farol das Estrelas, Maçã do Amor, Mundo de Oz e Derê.

Foto: Reprodução