Cinco restaurantes veganos para conhecer em São Paulo

Por Mariana Castro em 01/11/2017

As dietas com alimentos sem origem animal têm ganhado força – e o planeta, os animais e o seu corpo agradecem! Mas, seguir uma dieta vegetariana, ou até mesmo vegana, não significa deixar de lado o prazer de uma boa refeição. Muito pelo contrário: na capital paulista, estão expandindo as opções de locais focados em alimentos saudáveis e naturais, que não abrem mão do sabor de nenhuma garfada.

+ Bares com opções veganas em São Paulo

+ Mitos e verdades da dieta vegana

O melhor de tudo é que a comida é tão gostosa que vale a pena conhecer mesmo sem seguir uma dieta vegana. Para os que buscam uma alimentação mais balanceada, ou mesmo para quem gosta de conhecer lugares diferentes na cidade, algumas casas são imperdíveis. Reunimos cinco restaurantes veganos em São Paulo que valem a visita. Confira:

Biozone

O restaurante propõe muito mais do que uma simples refeição. Com o conceito de slow food, a ideia é que você deguste dos pratos sem pressa, contemplando as cores, aromas e sabores. O ambiente é decorado de forma psicodélica, com muitos objetos, mensagens e cores. Tudo isso para que o alimento oferecido cumpra sua função original: de revigorar e reenergizar o cliente, nutrindo seu corpo e sua mente. Os pratos são preparados de acordo com os ingredientes disponíveis na época, pois eles são orgânicos em sua maioria. As opções disponíveis diariamente são o prato do dia (R$ 28, ou meio prato por R$ 21), a sopa do dia (R$ 15), quiches, kibes e pães variados – muitos deles, sem glúten na composição. As sobremesas também não deixam a desejar, e você pode experimentar os bolos, tortas e brownies sem peso na consciência.

Casa Raw

O restaurante fica localizado em uma linda casa de Perdizes, com um jardim que te faz esquecer do agito da cidade de São Paulo por alguns instantes. O propósito da casa é disseminar a filosofia vegana de alimentação, que busca alimentos vivos, nutricionais e energéticos. Visando melhorar a qualidade de vida, através de melhores hábitos alimentares, a Casa Raw oferece almoços a la carte com três pratos do dia, veganos e sem glúten. De terças a sextas, também é possível desfrutar do menu executivo completo, com salada, prato principal, sobremesa e bebida. O local ainda conta com um bistrô que oferece sobremesas vivas e sem glúten, além de suco verde, chás e um delicioso café orgânico.

Congolinária

O restaurante é, na verdade, uma pequena tenda que serve pratos típicos da República do Congo, todos em sua versão vegana. Ele é comandado pelo chef Pitchou Luambo, um refugiado congolês com uma história que também vale a pena conhecer. A gastronomia do país é baseada em vegetais, com ingredientes simples e artesanais. É isso que a casa pretende trazer para o Brasil – o estilo de refeição tradicional da região central da África, mas com um toque brasileiro por conta da dificuldade de encontrar certos ingredientes por aqui. Para quem nunca experimentou essa culinária, um bom pedido é o simba (prato formado por pilão, que é um típico arroz congolês, servido com vegetais, especiarias, gengibre, kachore, que é um bolinho de massa de batata com shimeji frito, mwamba, um refogado de couve servido com pasta de amendoim, e ainda o buffet froid, uma salada de legumes servida com maionese artesanal). Outras opções são o ngombe, um nhoque de banana da terra ao molho de shimeji, e o fufu, um tipo de polenta.

Laut Gastronomia

Para difundir o consumo de de comidas cruas e vivas, o Laut Gastronomia garantiu seu espacinho na movimentada rua Augusta. O ambiente foi pensado para ser uma cozinha experimental, onde os clientes podem pegar uma comidinha rápida, mas saudável, para comer na hora ou levar consigo. Mas, a vontade de compartilhar uma comida bem feita, nutritiva e orgânica foi tanta que as chefs passaram a servir também o café da manhã e o almoço. O cardápio varia, pois depende dos ingredientes da estação. Desta forma, é mais comum saborear folhas e brotos na primavera, frutas no verão, legumes deliciosos no outono e raízes no inverno. O menu executivo, com entrada, prato principal, sobremesa e suco, custa R$ 50. Não deixe de experimentar os pratos que mais fazem sucesso entre os clientes, como o ceviche de lichia, a sopa de cenoura e o chia pudding com chai cream.

Pop Vegan Food

A casa é uma expansão da rede Barão Natural, que serve pizzas veganas. A ideia é democratizar cada vez mais o acesso a uma alimentação vegana, com preços justos e sem deixar o sabor de lado. O Pop Vegan Food segue um conceito moderno, divertido e que pretende aproximar essa filosofia do cotidiano dos paulistanos. Entre dos sabores de pizza que você não pode deixar de provar está o jacacrazy, preparado com jaca louca (uma adaptação da carne louca), catupiry vegano, ervilha, milho, molho de tomate, orégano e azeitonas (R$ 48). Também estão disponíveis versões mais tradicionais, como a pizza de calabresa, feita com linguiça vegetal, catupiry vegano, cebola caramelizada, molho de tomate, orégano e azeitonas (R$ 42). O local ainda funciona como self-service, com um preço que varia de R$ 10 a R$ 18 – provavelmente um dos mais em conta da região.

Fotos: Divulgação/ Reprodução