O charme dos lustres para cada ambiente da casa

Por Thais Lopes em 10/06/2020

Pode ser que a tendência do momento seja ficar em casa. Contudo, vamos combinar que, de todo modo, sempre foi gostoso demais ficar em casa. 

Afinal, este é o nosso refúgio particular, o lugar onde podemos ficar mais a vontade, descansar, namorar e realizar muitas outras atividades. Que tal ler um livro, por exemplo? Pois você irá precisar de uma boa luminária auxiliar para isto. Então, vamos conhecer algumas opções de lustres?

lustres no quarto branco

Vanja Maia

Qual o sistema de iluminação mais indicado para cada ambiente?

Já refletiu por que os projetistas, quando analisam as possibilidades de decoração para uma residência, preferem elaborar propostas individuais para cada ambiente? Por que será que eles não utilizam as mesmas regras, os mesmos sistemas, as mesmas peças mobiliárias e ornamentais em todos os ambientes? 

+ Pizzaria oferece rodízio delivery em São Paulo

+ Push do Bem: pequenos negócios ganham destaque na plataforma da Claro 

É que cada cômodo será destinado a funções diferentes. Sendo assim, será preciso fazer planos separados para cada um.

Por exemplo, será que o sistema de iluminação proposto para um quarto poderia ser replicado em um escritório? Ou um sistema de iluminação de hall de entrada replicado em uma cozinha? 

Claro que não. Pois estes ambientes possuem características arquitetônicas, de necessidades e de funções diferentes. Nem mesmo uma sala pode ter o mesmo sistema de luz instalado em sua zona de estar e de refeições.

lustre em sala de estar com pouca luz natural e móveis escuros em madeira

Kali Arquitetura

Ambientes de circulação, como vestíbulos, precisam de uma iluminação geral muito boa. Neste caso, pode-se ter uma luminária central – no teto – com auxiliares – como arandelas e apliques. 

Já cozinha, banheiro e lavanderia devem ser fartamente iluminados, pois são locais de trabalho e higiene. Para isto, além da iluminação geral, deve-se ter pontos de luz também nos locais onde as tarefas serão realizadas.

Nos quartos, os conjuntos auxiliares mais indicados são aqueles colocados ao lado da cama e sobre bancadas – preferencialmente os articulados. 

Ainda temos a sala de jantar, onde a iluminação direta acima da mesa é indispensável – sendo que também pode haver uma iluminação secundária, com apliques ou similares. E o living, onde se pode dispensar a iluminação centralizada, substituindo-a por uma circunscrita e suave.

lustre pequeno sobre o lavabo do banheiro

Aquiles Nicolas Kílaris

lustres - um pequeno sobre a cama lilás de um quarto banco com chão de madeira

Aquiles Nicolas Kílaris

Dicas de decoração com lustres

A situação das luminárias são as seguintes: mistas, enfáticas – ou que focam um determinado canto -, circunscritas – ao redor do ambiente -, e centralizadas. 

Em algumas destas situações nas decorações são utilizados os lustres. Mas o que seriam os lustres? Bem, são aparelhos que ficam pendentes no teto. E os mesmos podem oferecer vários tipos de luzes dependendo do seu design.

exemplos de lustres em quartos com camas de solteiro

Revista Viva Decora

Alguns aparelhos de iluminação oferecem, por exemplo, um efeito de luz difusa – é o caso dos plafons. Mas vamos falar especificamente dos lustres. Estes podem oferecer três luzes diferentes. 

A primeira é a luz direta central, que basicamente é aquela voltada para baixo, atingindo diretamente uma superfície, como uma mesa. Este tipo de iluminação oferece um rendimento luminoso bem alto, mas que deve ser usado com bastante cuidado.

lustres decorados

Bender Arquitetura

Depois tem a luz indireta por reflexo. Neste caso, as lâmpadas ficam voltadas para cima. Então os fachos são emitidos e rebatidos no teto e, em alguns casos, nas paredes. Daí uma vasta área do ambiente recebe uma iluminação indireta, por meio de reflexo. Neste caso, o rendimento luminoso é menor, assim como qualquer risco de ofuscamento nos olhos.

lustres - escritóio com lustre de vidro coberto por um guarda-chuva sobre a mesa

Revista Viva Decora

Durante muito tempo só havia estes dois tipos de lustres. Mas, posteriormente, muitas peças diferentes foram criadas. E alguns destes novos modelos apresentam um design diferenciado, que oferece um terceiro tipo de luz: a direta ou dirigida. 

Neste caso, os fachos de luz podem ser voltados para a direção que se deseja, ou seja, para um local que temos a intenção de evidenciar.

Lustres em quarto infantil

Casacor Pernambuco 2017

Quais os lustres mais populares?

Então, vamos falar dos mais diferentes modelos de lustres atualmente vendidos no mercado e que oferecem luzes diretas, indiretas e dirigidas. 

Bem, os lustres pendentes, modernos, com lâmpadas de LED, em forma de cascata, diamante, espiral, ou mesmo retrô e industrial, são aqueles de luzes diretas. Depois há os lustres em forma de “prato” e os tipos candelabros, que oferecem luzes por reflexão.

lustres em quartos de bebê

Revista Viva Decora

Agora, é preciso destacar os ultra interessantes lustres com possibilidade de luz dirigida. O design destes novos aparelhos realmente surpreende. 

Tem os chamados “sputiniks” e “aranhas”, com hastes para todos os lados. Os pendentes com trilhos de lâmpadas. E, por fim, os incríveis lustres “moleculares” e os com “braços articulados”.

Enfim, você deve estar se perguntando quando e como utilizar cada um destes lustres. Pois bem, todos aqueles que emitem luzes diretas podem ser utilizados para iluminar um ponto específico de uma decoração. 

É o caso das mesas de jantar, criados-mudos, cantos de leitura, e mais. E todos aqueles que oferecem luz indireta servem como ponto central de um sistema misto. É o caso de centros de salas de estar, quartos e closets.

Lustres em closet

Piloni Arquitetura

Ficou mais claro para você todas as possibilidades da utilização de lustres em decorações de ambientes residenciais? Então, inspire-se nessas imagens e escolha novos lustres para melhorar os pontos de luz da sua casa.

Essas dicas de como utilizar lustres na decoração residencial foram criadas pela equipe Viva Decora.