Dicas para integrar a cozinha à sala

Por Mariana Castro em 13/11/2017

Cada vez mais as pessoas têm valorizado reunir os amigos em casa, preparando uma comidinha e bebendo um vinho, por exemplo. Nesse contexto, a integração da cozinha à sala se torna uma tendência cada vez maior. Se você preza pela integração dos moradores e convidados, em um ambiente mais informal, mas ainda assim confortável, talvez deva considerar essa alternativa.

Em imóveis novos ou recém-reformados, ela tem sido a mais procurada, segundo a equipe da Simonetto Móveis Planejados. Também é uma boa ideia unir a cozinha à sala quando o desejo é ampliar o espaço, principalmente em casos de apartamentos muito pequenos. “Essa alternativa é dispensada quando se tem, por exemplo, a cozinha com a área de serviço, ou quando os moradores não costumam preparar suas próprias refeições e nem cozinhar para os amigos”, revelaram os especialistas da Simonetto.

+ Como tornar um cômodo mais amplo?

+ Como transformar os cômodos em espaços mais aconchegantes?

Mas, alguns cuidados precisam ser tomados ao considerar a união dos ambientes. Em primeiro lugar, é preciso ter um bom exaustor para evitar que os cheiros de fumaça e fritura se proliferem pela casa. Além disso, é importante manter a cozinha totalmente organizada e limpa para que o ambiente não se torne poluído visualmente. Para a decoração, é preciso ter um projeto de interiores que harmonize cores e estilos dos cômodos.

Para que a integração da cozinha à sala funcione, não se pode deixar de lado a rotina e o perfil dos moradores da casa. “Nossa sugestão é que a união seja feita com alguma bancada ou ilha de demarcação, assim os espaços ficam sutilmente separados, facilitando o convívio”, indica a Simonetto. É comum que as pessoas se aproveitem de bancadas para colocar banquetas e curtir essa integração dos dois lados. Inserir luminárias suspensas nesse espaço também dá um efeito super especial.

+ Dicas para escolher o balcão de cozinha ideal

“Fique atento para garantir uma altura confortável da bancada, pois ela acaba, muitas vezes, sendo usada para refeições”, lembra a equipe. Nesses casos, ela precisa ter a parte de baixo mais estreita do que a de cima, para que fique confortável para as pernas. Muitas vezes, as pessoas não planejam isso e acabam obtendo um móvel reto, que dificulta o objetivo de integrar.

Foto: Getty Images