Dicas para fazer o piso com porcelanato líquido

Por Mariana Castro em 21/05/2018

Deixar a casa mais bonita é uma questão de conforto e bem-estar para muita gente. Por isso, se você gosta de acompanhar as novas tendências e usar o que há de mais novo e moderno, o porcelanato líquido pode ser um boa opção. O produto é um dos exemplos de material moderno que passou a ser muito utilizado nas finalizações de pavimentos, desde pequenos apartamentos e casas até comércios de pequeno e grande porte.

+ Piso de porcelanato: Como escolher e onde usar?

+ Quais as vantagens do piso de madeira?

O porcelanato líquido é um dos recursos mais comuns quando o assunto é a substituição do piso tradicional. Uma de suas vantagens é que ele evita algumas agruras e até altos custos de uma obra convencional. Isso porque são descartados separadores de piso, quebra-quebra, recortes de cerâmica e outros elementos de obra, além de evitar sujeiras e poeiras no ambiente.

O que é o porcelanato líquido?

Porcelanato líquido, também conhecido como revestimento ou piso epóxi, é o nome da versão líquida dos pisos monolíticos, preparados com resina. Ele é composto de tinta epóxi resistente e autonivelante, apresentando bons resultados e maior durabilidade.

A aparência do material é brilhante, lembrando a versão tradicional do piso de cerâmica. A estética do piso colocado é homogênea, ou seja, sem linhas de separação e sem rejuntes. Para isso, o profissional derrama o líquido estrategicamente no espaço e o nivela com um rodo de inox. Sua aplicação é recomendada, inclusive, sobre diversos tipos de materiais, como concreto, cimento queimado, azulejo e pedras. Para isso, é importante limpar toda a superfície, secá-la e retirar o rejunte.

Foto: Mariana Aranellas

Na prática, o piso é de fácil manutenção, devendo apenas ser aplicado um pano com detergente neutro para limpeza diária. Com sua aplicação, é possível criar e recriar ambientes, apostar em misturas de cores, inserir desenhos no chão e em paredes, além de utilizar o efeito de continuidade para ambientes pequenos, contribuindo com a ideia de extensão.

Por Viva Decora / Foto: Tatiana Coutinho e Roberta Vilela