Quais são as vantagens do freio ABS?

Por Mariana Castro em 05/03/2018

Ninguém está verdadeiramente preparado para um acidente, independentemente de sua gravidade. A qualquer momento, o motorista pode se deparar com um animal na pista, um carro atravessando no farol vermelho ou uma forte chuva que dificulte a aderência das rodas ao asfalto. Em momentos como esse, tudo que o motorista consegue fazer é pisar ao máximo no freio e torcer para que seja o suficiente.

Foi pensando nisso que, desde 2014, uma lei determinou que todos os veículos saiam da fábrica já equipados com freios ABS. “Esse sistema monitora os freios com o objetivo de evitar o travamento das rodas durante a frenagem”, explica Fábio Maggion, engenheiro da Mitsubishi Motors. “Como consequência, o motorista tem maior controle do veículo em um momento de emergência”, completa ele.

+ Dicas para motoristas iniciantes dirigirem com segurança

+ O que avaliar na hora de comprar uma moto?

No sistema de freio convencional, a velocidade das rodas não é monitorada. Desta forma, é preciso que o motorista controle a quantidade de esforço que coloca no pedal de freio, a fim de evitar o travamento das rodas e, ao mesmo tempo, aproveitar a máxima performance de frenagem. Mas, em uma frenagem de emergência, a demanda psíquica é altamente requisitada ao motorista, o que dificulta o controle com precisão dos pedais.

Com o sistema ABS, o motorista pode se preocupar apenas em aplicar o máximo de esforço possível no pedal. “Este freio garantirá que o carro chegue ao seu limite máximo de frenagem, logo antes do travamento das rodas”, esclarece Fábio. Assim, ele se mantém dentro dos limites de controle da direção, o que reduz as chances de maiores danos.

Foto: Getty Images