O que é a aquaplanagem e como evitá-la?

Por Mariana Castro em 15/01/2018

O tempo instável e as ocasionais tempestades são características do verão e deverão aparecer mais vezes ao longo da estação. Normalmente, são chuvas de curta duração, as chamadas “chuvas de verão”, mas são o suficiente para que os motoristas precisem ficar mais atentos à direção.

Com as pistas molhadas, os carros ficam sujeitos aos efeitos da aquaplanagem, que pode trazer riscos para motoristas e passageiros. Também conhecido como hidroplanagem, esse efeito descreve a falta de contato ou atrito dos pneus com o chão, esteja a pista com poças de água ou apenas molhada. Essa instabilidade pode fazer com que o carro derrape e o condutor perca o controle, ocasionando até mesmo acidentes.

+ Qual o momento certo para trocar os pneus do carro?

+ Qual a diferença entre direção hidráulica e direção elétrica?

Leandro Richter, especialista da DPaschoal, explica que os pneus sem calibragem e lisos, também conhecidos como pneus carecas, estão mais sujeitos a enfrentar a aquaplanagem. Eles prejudicam o motorista tanto no controle do veículo, quanto no momento das curvas e na hora de frear em pistas molhadas.

“Além de reduzir a velocidade e manter a direção firme, manter os pneus calibrados é uma das principais medidas para evitar a hidroplanagem em dias chuvosos”, conta Leandro. “Checar e ajustar a pressão de ar das rodas a cada quinze dias, por exemplo, pode ajudar a evitar esse e outros transtornos”, completa ele. Também correm mais riscos de derrapagem veículos leves e em alta velocidade. Por isso, além da prevenção, no momento de passar por poças ou pistas molhadas, evite frear bruscamente e movimentar o volante de forma ríspida.

+ Dicas para motoristas iniciantes dirigirem com segurança

Estudos realizados pelo Centro de Tecnologia, Treinamento e Inovação do Grupo DPaschoal (CTTI) compararam pneus carecas e descalibrados a pneus novos, em uma situação de curva em piso molhado. O resultado foi alarmante, uma vez que a velocidade na qual ocorre a derrapagem é 18% menor em pneus carecas e 12% menor em pneus descalibrados.

Foto: Getty Images