China cria taxa para conter a compra de carros de luxo no país

Por Mariana Castro em 01/12/2016

Entrou em vigor na quinta-feira (1) a medida que cobra uma taxa de 10% na compra de automóveis de luxo na China. A regra é aplicada em veículos com preços acima de 1,3 milhão de yuans (R$ 53,8 mil) e visa combater a ostentação no estilo de vida da elite política e econômica.

+ Toyota oferece descontos oficiais em vendas diretas

+ Os carros que mais valorizam e desvalorizam após um ano de uso

Desde que foi eleito, o presidente Xi Jinping está tentado combater a corrupção no Partido Comunista da China através de diversas campanhas. Ele é um dos grandes críticos do padrão de vida de grandes empresários e políticos, que ostentam carros, joias e roupas de luxo.

Por isso, o objetivo da nova medida é estimular o consumo consciente, além de promover a compra de veículos que consomem menos combustível.

A nova taxa afetará marcas de automóveis de luxo muito valorizadas na China, como Ferrari, Rolls-Royce e Lamborghini, além de marcas alemãs como Mercedes e BMW.

Foto: Getty Images