Ressecamento vaginal pode afetar a vida sexual das mulheres, segundo especialista

Por Mariana Castro em 05/08/2016

Os hormônios femininos são responsáveis pela fertilidade e pela libido da mulher, aspectos que são fundamentais para a vida sexual. Mas, quando o corpo não consegue acompanhar as quedas e elevações desses hormônios, algumas complicações podem surgir. Dentre elas está o ressecamento vaginal, condição muito comum, mas pouco divulgada.

+ Jovens estão enfrentando problemas sexuais na hora H, diz pesquisa

+ Por que as mulheres sentem vontade de fazer xixi durante o sexo?

“Esse fenômeno é causado por uma alteração nas glândulas, que deixam de produzir a secreção vaginal natural, diminuindo a lubrificação da região”, explica Domingos Mantelli, ginecologista e obstetra. Mas, apesar de ser um problema comum, ele é facilmente diagnosticado e possui tratamento.

Como a secura vaginal está relacionada a alterações hormonais, é comum que mulheres que estão na menopausa sofram com o problema. Quando o ressecamento ocorre em mulheres mais jovens, as chances são de estar associada ao estresse, cansaço e, muitas vezes, ao uso de hormônios indiscriminadamente – como é o caso dos anticoncepcionais e das chamadas “pílulas do dia seguinte”.

O maior problema do ressecamento vaginal é que ele pode prejudicar a vida sexual da mulher. Devido à falta de lubrificação, ela sentirá maior desconforto durante a relação com o parceiro, o que inibirá a sensação de prazer. “Com o prolongamento do sofrimento, muitas podem passar a evitar o ato sexual. Por isso, o diagnóstico é extremamente importante”, diz o médico.

Lying down and sad

O tratamento, na maioria dos casos, é feito com a reposição e o balanceamento dos hormônios. “Durante o tratamento, a mulher pode usar lubrificantes à base de água no local e continuar tendo relações sexuais. Isso estimula cada vez mais a lubrificação da região”, explica Domingos. Além disso, utilizar sabonetes com pH neutro para higiene íntima e evitar o uso de protetores diários ou absorventes internos com muita frequência podem prevenir a condição.

+ Alimentação afeta o odor da vagina, diz sexóloga

Baixa libido, estresse e insegurança são obstáculos para o prazer e para a realização pessoal da mulher. Por isso, quando houver sintomas de dor, ardência ou desconforto durante o ato sexual pode ser sinal de ressecamento vaginal. “O ideal é que a mulher perceba o problema e procure um ginecologista para averiguar o que pode estar causando o ressecamento”, alerta o médico.

Fotos: Thinkstock