Perder a virgindade atualmente é uma experiência melhor do que há 20 anos

Por em 28/06/2016

Um estudo da Universidade do Estado de Illinois, publicado no Journal of Sex Research, forneceu uma das maiores amostras já compiladas sobre as emoções que envolvem a “primeira vez”.

Ao longo de 22 anos, entre 1990 e 2012, a pesquisadora Susan Sprecher analisou questionários de 5.769 pessoas sobre a sua primeira experiência sexual. E os resultados são animadores: perder a virgindade hoje em dia é uma experiência melhor do que há 20 anos.

+ Genética influencia na perda da virgindade, diz pesquisa

+ Estudo revela quantas vezes o brasileiro faz sexo por semana

A pesquisa tinha como objetivo entender como homens e mulheres reagiam à temida primeira vez. A partir dos questionários, conclui-se que, no passado, a experiência envolvia mais prazer e ansiedade para os homens. Já para entre as mulheres, o principal sentimento era o de culpa.

“Os homens experimentaram mais sentimentos de prazer e ansiedade do que as mulheres, enquanto as mulheres sentiram mais culpa do que os homens. A maior diferença encontrada entre os sexos foi o prazer, embora o efeito de todas as emoções tenham sido significantes”, avalia a pesquisadora.

Ao logo dos 23 anos de estudo, no entanto, algumas sensações foram mudando. As experiências sexuais, pela primeira vez, estão ficando melhores com o tempo: “A ansiedade diminuiu ao longo das três décadas para os homens; o prazer aumentou e a culpa diminuiu para as mulheres”. A explicação de Sprecher para essas mudanças positivas são culturais.

Via Esquire