Mulheres traídas se tornam pessoas vencedoras, confirma pesquisa

Por Patricia Machado em 28/04/2016

O brasileiro é o segundo povo que mais trai no mundo, pelo menos é o que mostrou um levantamento realizado pelo portal de relacionamentos extraconjugais Ashley Madison. Mas esse índice não é de todo o mal – apesar da traição ser responsável por grandes mágoas e pelo consumo de inúmeros potes de sorvete. Um novo estudo realizado pela Universidade de Binghamton, nos Estados Unidos, descobriu que mulheres traídas se tornam pessoas vencedoras.

+ Sexo deixa o relacionamento mais feliz — mesmo que você não admita, revela pesquisa

+ Existe uma maneira correta de pedir desculpas?

Os cientistas entrevistaram quase 6 mil mulheres para descobrir o que elas sentiram quando descobriram que o seu parceiro era infiel e como avaliavam o seu comportamento em relacionamentos futuros.

Ao analisar as respostas obtidas, a pesquisa concluiu que ao ser traída a mulher passa, sim, pela fase de sofrimento. Mas, após esse período, a infidelidade é capaz de trazer coisas boas porque essa experiência foi capaz de treinar a mulher a se adaptar rapidamente em momentos de caos e avaliar melhor o tipo de relacionamento que ela almeja para si.

Os pesquisadores concluíram ainda que mulheres traídas são mais rápidas para identificar os sinais de que o namoro não vai bem e têm maior sabedoria para escolher um parceiro. Por isso, apesar do incidente, mulheres traídas conseguem se tornar pessoas vencedoras. Ufa!