Estudos mostram o que influencia a escolha de um parceiro para os brasileiros

Por Patricia Machado em 24/08/2016

Durante a infância, é comum que as meninas descrevam o seu príncipe encantado como um homen forte, alto, loiro e, de preferência, rico. Já os meninos dizem que a sua amada deveria ser deslumbrante. Isso significa ter olhos claros e cabelos castanhos. E, por mais que a gente cresça, os antigos sonhos ainda permanecem vivos no imaginário popular. Pelo menos é o que estudos recentes revelaram.

+ Qualidade do sono pode afetar o relacionamento, revela pesquisa

+ Ciência descobre palavra que nunca deve ser usada em um relacionamento

O pesquisador brasileiro André Souza, que trabalha na Universidade do Alabama, nos Estados Unidos, se uniu a colegas da Universidade do Texas para analisar o que influenciava na escolha de um parceiro. Eles compararam as preferências de 1.186 homens e mulheres brasileiras em 2014, que tinham cerca de 27 anos, com o resultado de uma pesquisa similar à essa e que ouviu 630 brasileiros em 1984.

Apesar do estudo comparar dados que foram recolhidos há 30 anos, os cientistas descobriram que os homens ainda dão muito importância à aparência física quando buscam uma namorada e preferem garotas mais jovens, enquanto as mulheres tendem a gostar de rapazes mais velhos e com melhores perspectivas financeiras. Além disso, ambos os sexos dão menos peso à virgindade do possível parceiro ou à sua vontade de ter filho do que há tempos atrás.

Outra pesquisa conduzida pela tcheca Jaroslava Varella Valentova e pelo brasileiro Marco Antonio Varella também buscou identificar o que poderia influenciar no relacionamento. Através de entrevistas com 1.709 pessoas, eles descobriram que a altura é um fator determinante.

No caso dos casais heterossexuais, 80% dos homens namoravam ou estavam casados com mulheres mais baixas, enquanto cerca de 90% das mulheres se relacionavam com homens mais altos. Por isso, se os resultados estiverem certos, os baixinhos terão mais dificuldade para encontrar um amor.

Via Folha de S. Paulo / Foto: Getty Images