Estudo revela quantas vezes o brasileiro faz sexo por semana

Por Patricia Machado em 13/06/2016

Uma pesquisa divulgada recentemente descobriu que os brasileiros têm, em média, 2,9 relações sexuais por semana — mas eles gostariam de fazer sexo 5,5 vezes por semana. Os dados são do estudo Mosaico 2.0, que foi liderado pela psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Projeto Sexualidade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

+ Londres terá restaurante nudista – e 44 mil pessoas já estão na fila de espera!

+ Coque no cabelo pode ser a razão da solterice de muitos homens

Para chegar a esse panorama sobre a vida sexual do brasileiro, o levantamento ouviu 3.000 pessoas de sete regiões do país: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Belém, Porto Alegre e Distrito Federal. Os entrevistados tinham entre 18 e 70 anos.

Após analisar os dados obtidos, a pesquisadora concluiu que 18,2% dos brasileiros fazem sexo uma vez na semana, 20,2% duas e 19% três vezes. Além disso, os homens têm em média mais relações sexuais do que as mulheres por semana: 3,15 entre eles contra 2,65 entre elas.

O estudo descobriu ainda que homens e mulheres gostariam de ter uma vida sexual mais ativa. O público masculino gostaria de ter, em média, 6,48 relações por semana, enquanto as mulheres gostariam de transar 4,58 vezes no mesmo período. O estudo revelou que 9% dos brasileiros entre 18 e 70 anos não fazem sexo.

Amor X Sexo

O levantamento também quis analisar como é a relação entre amor e sexo para os brasileiros. Para 95,3% dos entrevistados, o sexo é importante para a harmonia do casal. No entanto, 56% dos entrevistados distinguem a vida sexual da afetiva.

Os dados mostraram que tanto sexualmente como afetivamente os homens são mais realizados do que as mulheres. Mais da metade do público masculino (50,8%) se considera realizado em ambos os aspectos, enquanto apenas 44,4% das mulheres têm essa percepção.

Número de parceiros sexuais

De acordo com o estudo, os homens brasileiros têm mais parceiros sexuais do que as mulheres. Nos últimos 12 meses, eles disseram ter transado com 2,12 parceiros. Já entre as mulheres, a média foi de 1,27.

Quando questionados sobre ter um número alto de parceiros no último ano, o triplo de homens fez sexo com cinco pessoas diferentes quando comparado com as mulheres.

Início da vida sexual

A maioria dos homens que participaram da pesquisa perdeu a virgindade entre os 16 e 17 anos enquanto as mulheres começaram a ter uma vida sexual ativa com cerca de 18,48 anos.

A pesquisa descobriu também como os brasileiros iniciaram suas atividades sexuais: 75,5% das mulheres afirmaram ter perdido a virgindade com um namorado e apenas 40,8% dos homens disseram o mesmo.

Entre os homens, 11,4% tiveram a primeira relação com uma prostituta e 6,3% com uma prima. Já entre as mulheres, nenhuma afirmou ter iniciado a vida sexual com um profissional do sexo e 1,2% disseram ter perdido a virgindade com um primo.

Além disso, a primeira vez foi mais frustrante para as mulheres do que para os homens. Para 47,8% das mulheres e 36,4% dos homens, a primeira relação sexual foi pior do que imaginavam ou foi classificada como muito ruim.

Dificuldades para atingir o orgasmo

A pesquisa também questionou seus participantes sobre possíveis dificuldades sexuais: 44,4% das mulheres relataram ter dificuldade para atingir o orgasmo e 30,9% disseram ter baixo desejo sexual.

Outra descoberta foi de que 40,3% das mulheres sentem alguma dor durante a relação sexual e 28,7% dos homens apresentam dificuldade para a ejacular.

Foto: Thinkstock