Cientistas apontam a posição sexual mais perigosa

Por em 03/05/2016

Quem diria que uma das posições sexuais mais comuns, também seria considerada a posição sexual mais perigosa

Um estudo conduzido pelas universidades Unicamp e PUC-Campinas, ambas no interior de São Paulo, e publicado no jornal Advances in Urology, concluiu que a posição sexual em que a mulher fica por cima é a mais propensa a causar fraturas no pênis.

+ Sexo diminui o estresse? Queima mais calorias do que a corrida? Esclareça esses e outros mitos sexuais 

Um grupo de cientistas analisou 44 casos suspeitos de fraturas de pênis, ocorridos entre janeiro de 2000 e março de 2013, em Campinas. Com base nos dados clínicos e em entrevistas com os pacientes, os pesquisadores levantaram as circunstâncias por trás de cada caso: 28 das fraturas aconteceram durante a relação sexual heterossexual, 4 na relação sexual entre dois homens, seis por masturbação e outras quatro por causas desconhecidas.

Nas lesões durante a relação sexual, 50% dos casos foi com a mulher por cima e 29% dos casos foram na posição “de quatro”. A posição considerada a mais segura é aquela em que o homem fica por cima — neste caso, o número de fraturas cai para 21%.

Segundo a pesquisa, uma das razões para esta posição ser a mais perigosa se deve ao fato da mulher depositar todo o peso do seu corpo em cima do homem. Como é a mulher quem controla os movimentos, ela geralmente não percebe que algo está errado. Já quando o homem está por cima, ele tem melhores chances de controlar os movimentos antes que o pior aconteça.

+ App tira todas as suas dúvidas sobre sexo

Os pesquisadores apontaram que os sintomas apresentados durante a lesão eram os mesmos: estalo seguido de dor e inchaço. Dois entrevistados também chegaram a sofrer disfunção erétil após o incidente.

Apesar do susto que o resultado do estudo possa causar, a equipe informou que a fratura de pênis não é uma ocorrência comum — mas, quando ocorre, o paciente deve ser ágil ao pedir ajuda médica, ainda que muitos homens sintam-se constrangidos com a lesão.