Casais não acreditam que podem ser traídos por seus parceiros, aponta estudo

Por Mariana Castro em 17/08/2016

Talvez seja culpa da autoestima, mas o fato é que as pessoas costumam se achar melhores do que as outras. Na maioria dos casos, elas dizem que em relação à beleza, inteligência, habilidade na direção, entre outras categorias, apresentam uma performance acima da média. E, seguindo essa lógica, as pessoas também acreditam que o seu relacionamento é melhor e mais saudável do que o dos outros.

+ Ciência descobre palavra que nunca deve ser usada em um relacionamento

+ Cinco dicas para apimentar a vida sexual

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Calgary e o Hospital McMaster, no Canadá, essa crença vai além. Segundo os cientistas, os casais acreditam que seus parceiros têm menos chances de traí-los, mesmo quando isso confronta as estatísticas.

Para a pesquisa, foram recrutados 200 universitários envolvidos em relações heterossexuais por pelo menos três meses. Eles responderam questionários sobre suas expectativas com relação à infidelidade. Os resultados revelaram que os participantes acreditam que 42% das pessoas já foram traídas ou traíram seus parceiros.

Mas, quando questionados a respeito de seus próprios relacionamentos, eles revelaram uma chance de 5% de terem sido traídos e de 8% de serem traídos no futuro. Eles demonstraram tanta confiança em seus parceiros quanto casais casados apresentaram em estudos anteriores.

+ Games aproximam casais e contribuem para os relacionamentos

A pesquisa também revelou que poucas pessoas falam sobre infidelidade quando estão em um relacionamento. Menos de dois terços dos entrevistados haviam conversado sobre traição e chegado a um acordo com o amado a respeito disso. “As pessoas acreditam que seus parceiros são melhores do que os outros e isso pode cegá-los para sinais de alerta”, conclui os pesquisadores.

Foto: Thinkstock