A TV está arruinando nossas vidas sexuais, defende estudioso

Por em 14/06/2016

A tecnologia é sempre uma das principais culpadas por qualquer mudança no comportamento humano. O caso mais recente foi apontado por David Speigelhalter, especialista em estatísticas da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Ele defende a tese de que a TV está arruinando as nossas vidas sexuais.

+ Uma em cada dez pessoas admite verificar o celular durante o sexo

+ Marca de preservativos cria experimento para mostrar como a tecnologia pode afastar os casais

Em uma palestra durante o Hay Festival de Literatura e Artes, no País de Gales, Speigelhalter afirmou que as pessoas no Reino Unido têm tido cada vez menos relações sexuais ao longo dos anos. “Casais sexualmente ativos, entre 16 e 64 anos, tiveram cinco relações no mês de dezembro de 1990, passando para quatro no mesmo mês em 2000, e para três em 2010. Nesse ritmo, até 2030 os casais não farão mais sexo”, disse. Um estudo australiano chegou à mesma conclusão.

Mas será que isso realmente tem a ver com a TV? Afinal, a TV existe desde muito antes dos anos 90, quando teve início a queda nos índices citados por Speigelhalter. Ele culpa, entretanto, todo impacto da tecnologia nos dias de hoje e o fato de termos comportamentos como “eu preciso assistir toda a nova temporada de Game of Thrones”.

Pode até fazer sentido, uma vez que estudos recentes mostraram que a Netflix é mais importante para as pessoas do que relacionamentos ou livros, mas ainda faltam dados para sustentar essa teoria a ferro e fogo.

Via Glamour