Saúde e Bem-Estar

Universidade estuda efeitos da redução no consumo de refrigerante para a saúde

Universidade estuda efeitos da redução no consumo de refrigerante para a saúde

No mês passado, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu um comunicando pedindo a países de todo o mundo que aumentem os impostos cobrados em cima de refrigerantes. De acordo com a instituição, um acréscimo de 20% no valor da bebida seria o suficiente para reduzir o seu consumo.

+ Reino Unido cria imposto sobre refrigerantes para combater a obesidade infantil

+ O que aconteceria com o nosso corpo e cérebro se bebêssemos apenas refrigerante?

De olho nos malefícios das bebidas adoçadas artificialmente, há um ano a Universidade da Califórnia em São Francisco proibiu a venda de refrigerantes em todo o campus. Desde então, tanto as lanchonetes dentro da faculdade quanto as máquinas de bebidas espalhadas pelo local deixaram de vender Coca-Cola, Sprite, entre outras bebidas adoçadas artificialmente. “Como a gente pode vender um produto que nossos próprios médicos dizem que pode causar problemas metabólicos?”, reflete Laura Schmidt, professora da escola de medicina que liderou o projeto.

Vending machines in Japan

No lugar dos refrigerantes normais, as máquinas e lanchonetes vendem agora versões dietéticas, águas e sucos não adoçados artificialmente. Foto: iStock

Acredita-se que a universidade seja um dos maiores empregadores dos Estados Unidos a adotar a medida. Agora, ela quer estudar os reflexos no corpo e na saúde de quem cortou o açúcar drasticamente da dieta. Pesquisadores estão analisando 214 funcionários da instituição para acompanhar mudanças metabólicas importantes após a mudança de hábito.

O estudo ainda está sendo finalizado, mas as prévias são otimistas. Desde que a universidade proibiu a venda de refrigerantes, uma pesquisa feita com mais de 2.500 funcionários acusou que o consumo da bebida tinha sido reduzido por eles mesmo fora da universidade. Seis meses após a adoção da medida, eles reduziram o consumo de refrigerantes em ¼. No lugar, passaram a consumir mais água e sucos.

Fonte: The New York Times

Mais em Saúde e Bem-Estar

Tired man being overloaded at work

Dormir pouco pode afetar a aparência e arruinar a vida social das pessoas, diz estudo

Mariana Castro24/05/2017
HIV blood sample

Anvisa registra primeiro teste rápido para detecção do HIV

Patricia Machado23/05/2017
Woman sitting curled up

Ansiedade não controlada pode evoluir para sérios transtornos psicológicos

Mariana Castro23/05/2017
young woman sitting on couch and blowing nose

Problemas respiratórios aumentam as chances de infarto, diz pesquisa

Mariana Castro22/05/2017
Looking in mirror

França aprova lei que proíbe modelos extremamente magras

Mariana Castro22/05/2017
Hand Holding Small Marijuana Leaf with Cannabis Plants in Background

Anvisa reconhece Cannabis sativa como planta medicinal

Mariana Castro18/05/2017
Young woman picking her nails

Ansiedade: entenda o transtorno, sintomas e tratamentos

Mariana Castro16/05/2017
Fitness female athlete lifting weights in gym

Falar palavrões durante atividades físicas deixa as pessoas mais fortes, revela pesquisa

Mariana Castro12/05/2017
Pink breast cancer awareness ribbon in hand

Estudantes criam sutiã capaz de detectar sinais de câncer de mama

Mariana Castro11/05/2017
Woman hands holding cigarette outdoor.

Cigarro estimula produção de enzima que entope as artérias, conclui pesquisa

Mariana Castro10/05/2017
aula de cochilo - reproducao

Academia oferece aula de cochilo para queimar calorias e aliviar estresse

Mariana Castro09/05/2017
Close up of massage shoulder

Fazer massagem pode ser tão bom para o bem-estar quanto receber, revela estudo

Mariana Castro05/05/2017
Beautiful woman using mascara in bathroom

Dicas para manter os cílios fortes e saudáveis

Patricia Machado03/05/2017
Tired woman with tea in kitchen

Dormir muitas horas seguidas não compensa o ‘sono acumulado’, afirma pesquisa

Mariana Castro02/05/2017
Taking a pic of food for social network site

Fotografar as suas refeições pode ajudar no emagrecimento, revela pesquisa

Mariana Castro02/05/2017