Trabalhar de casa deixa as pessoas mais felizes e produtivas

Por em 09/05/2016

Se você está lendo esse post sentado em uma mesa de escritório, se possível, vá para casa. De acordo com um novo estudo realizado pelo aplicativo TINYpulse, conhecido por permitir que alguns empregados falem abertamente sobre os problemas da empresa, sem precisarem se identificar, trabalhar de casa deixa as pessoas mais felizes e eficientes.

+ Cinco dicas para trabalhar em casa sem abrir mão da produtividade

O aplicativo recolheu dados sobre o nível de satisfação de 509 trabalhadores remotos e 200 mil trabalhadores locais. Todos eles foram questionados sobre o quão felizes e valorizados se sentiam no trabalho em uma escala de 1 a 10.

Trabalhar ou estudar antes das 10h pode deixar as pessoas doentes ou estressadas

As pessoas que trabalhavam em casa marcaram seu nível de felicidade em 8,1, contra 7,42 de quem trabalhava no escritório. Eles também relataram se sentir mais valorizados: 7,75 contra 6,69. Outros 91% dos entrevistados disseram ser mais produtivos trabalhando remotamente.

A única área onde os funcionários vinculados ao escritório superaram os remotos foi na construção de relacionamentos com colegas de trabalho, que tende a ser o caso da maioria dos testes de eficácia do trabalho em casa.

Um experimento de 2015, publicado na Harvard Business Review, por exemplo, demonstrou que os trabalhadores cujos horários foram transferidos para uma configuração de home office mostraram um aumento de produtividade ao longo de nove meses em 13%. A empresa Ctrip, ficou tão satisfeita com os resultados que instituiu o home office como uma opção para todos. Porém, a maioria dos trabalhadores decidiu voltar para o escritório, desejando o contato com outras pessoas.

Outros estudos têm apoiado a ideia de que o home office é melhor do ponto de vista da produtividade. Portanto, para aqueles que não se incomodam com um pouco de solidão, não existiria nada melhor do que unir o útil ao agradável e trabalhar em uma manhã de segunda-feira direto do conforto da sua cama, não? 

Via Mic