Tomar antioxidante pode acelerar o envelhecimento, aponta pesquisa

Por Patricia Machado em 02/02/2017

A maioria das pessoas toma suplementos com ação antioxidante, como a vitamina C e os polifenóis de chá, por acreditar que tal medida poderia retardar o processo de envelhecimento. No entanto, uma pesquisa feita na China concluiu que o consumo desse suplemento pode, na verdade, acelerar o processo, especialmente em pessoas mais jovens.

+ Fazer exercício físico retarda o envelhecimento, conclui pesquisa

+ Estresse na infância pode acelerar o envelhecimento, aponta estudo

O estudo foi conduzido pela cientista Chen Chang, do Instituto de Biofísica e da Academia Chinesa de Ciências em Beijing. Ela analisou a resposta do organismo de vermes e células humanas, de diferentes idades, com relação ao estresse.

Os resultados mostraram que o organismo humano já possui um sistema próprio de combate aos oxidantes, que são agentes químicos responsáveis por tirar elétrons de outros átomos para que o ser humano continue ativo e alerta. Esse mecanismo foi chamado de “capacidade esforço-resposta-redox” (RRC, na sigla em inglês).

No entanto, a ingestão excessiva de suplementos antioxidantes causa uma degradação do processo RRC, fazendo com que o mecanismo de resposta do corpo ao estresse seja prejudicado. Isso, por sua vez, é capaz de acelerar o processo de envelhecimento.

“Cada vez mais pessoas na faixa dos 20 anos tomam pílulas com antioxidantes como a vitamina C e os polifenóis de chá, mas elas devem parar de fazer isso”, alertou Chen Chang em reportagem publicada pela Veja.

A conclusão do estudo foi publicada na revista científica Redox Biology.

Foto: Thinkstock