Quatro hábitos que podem prejudicar a pele no inverno

Por Patricia Machado em 18/04/2017

A poluição, as baixas temperaturas e o tempo seco marcam as estações mais frias do ano e acabam influenciando a saúde da pele. Durante esse período, é comum que a pele fique irritada, ressecada e até mais avermelhada.

+ Como rejuvenescer a pele sem realizar procedimentos cirúrgicos?

+ Fazer exercício físico retarda o envelhecimento, conclui pesquisa

“Como a pele produz menos oleosidade natural durante o inverno, o ressecamento e a sensação de incômodo aparecem principalmente na pele do rosto, que é a mais exposta ao vento e poluição”, explica Thais Pepe, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “A pele, quando não é cuidada de maneira apropriada nas estações frias, pode apresentar alguns problemas e costuma ficar mais avermelhada e irritada”, completa.

Para evitar contratempos, as pessoas devem ficar atentas a alguns hábitos para manter a pele hidratada e saudável. A dermatologista reuniu alguns erros comuns, mas que que devem ser evitados durante o inverno. Confira:

Evitar o uso de protetor solar

As pessoas devem usar protetor solar diariamente, inclusive no inverno. “A radiação ultravioleta provoca danos que comprometem a estrutura de sustentação da pele, causando o aparecimento precoce de rugas, flacidez e manchas. O fotoprotetor deve ser aplicado a cada quatro horas em ambientes fechados e a cada duas horas quando há fotoexposição direta. O filtro solar deve ter dióxido de titânio ou óxido de zinco na formulação”, afirma a dermatologista.

Esquecer de passar hidratantes e cremes reparadores

Para manter a pele hidrata durante os dias frios, as pessoas devem optar por cremes feitos à base de fosfolipídeos. Esse composto ajuda a proteger a pele ao formar uma espécie de barreira que diminui a perda de água por evaporação. Os cremes reparadores devem usados à noite. “Eles possuem substâncias antioxidantes com capacidade de reparo celular e que atuam contra os radicais livres”, diz a especialista.

Abusar de ácidos retinóicos

Para o tratamento de acne, manchas e rejuvenescimento facial, os retinóides são excelentes opções e, geralmente, são prescritos no inverno. “No entanto, o uso contínuo do produto pode causar hipersensibilidade cutânea, vermelhidão e irritabilidade”, alerta Thais.

Tomar banhos muito quentes 

Ao ficar mais de 15 minutos no banho quente, a pessoa poderá comprometer a camada hidrolipídica da pele, que mantém a hidratação. “Dessa forma, a pele perde água e lipídeos, o que compromete sua função de barreira. O ideal é tomar um banho morno e, logo após, hidratar a pele”, orienta a dermatologista.

Foto: Getty Images