Poupatempo ajuda no reconhecimento de parternidade

Por Mariana Castro em 13/02/2017

Atualmente, apenas no Estado de São Paulo, mais de 750 mil cidadãos não têm o nome do pai na Certidão de Nascimento. Para ajudar na investigação de genitores desconhecidos, o Ministério Público Estadual se uniu ao Poupatempo para prestar o serviço de reconhecimento de paternidade.

+ Funcionários brasileiros do twitter têm licença paternidade de 20 semanas

+ Qual é o papel do pai durante a gestação?

O atendimento está disponível desde novembro do ano passado no Poupatempo de São Bernardo. Na capital, a unidade de Itaquera será a primeira a colocar o projeto Encontre seu pai aqui em prática, a partir do dia 6 de março. Em um balcão nas unidades, as pessoas devem preencher as informações que possuem de seus pais e o Ministério Público irá cruzar os dados com informações de diversos bancos para localizar o suposto pai.

Ele, então, é convocado para ser ouvido pela promotoria e, se o reconhecimento for negado, um teste consensual de DNA é oferecido. Se nenhuma das opções for aceita, o caso é encaminhado para a Justiça. “Em mais de 60% dos casos, o pai aceita reconhecer a paternidade no primeiro contato, ao ser intimado pelo Ministério Público”, explicou o promotor e idealizador do projeto, Maximiliano Roberto Ernesto Fuhrer, ao Portal do Governo de São Paulo.

+ Onde e como renovar a CNH

A solicitação pode ser feita por quem deseja ser reconhecido pelo pai ou por um responsável, caso ele seja menor de idade. Com a paternidade reconhecida, a mudança dos documentos é gratuita. “As pessoas que carregam o RG com o nome da mãe e do pai não fazem ideia do valor dessas informações registradas oficialmente no documento”, afirmou o promotor.

Precisa utilizar os serviços do Poupatempo? Encontre a unidade mais perto de você no Apontador.

Foto: Getty Images